PUBLICIDADE
interessados

Com 4 no páreo, parceria para saneamento em MS vai a leilão hoje na Bolsa de SP

| CAMPO GRANDE NEWS


A PPP prevê a universalização da coleta e tratamento do esgoto em 68 cidades atendidas pela Sanesul. (Foto: Divulgação/Sanesul)

Com quatro interessados no páreo, a PPP (Parceria Público-Privada) do esgotamento sanitário vai a leilão hoje na Bolsa de Valores de São Paulo. O certame começa às 9h (horário de Mato Grosso do Sul) e será acompanhado pelo governador Reinado Azambuja (PSDB).

Segundo o portal de notícias do governo, estão aptos a participar do leilão o consórcio Avançar BR, o consórcio Cosams e as empresas Aegea (da qual faz parte a Àguas Guariroba, que atua em Campo Grande) e Iguá.

A PPP prevê a universalização da coleta e tratamento do esgoto nas 68 cidades sul-mato-grossenses atendidas pela Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul). Hoje, essa cobertura é de quase 50%.

A previsão é investir até R$ 4,5 bilhões. Quem vencer a licitação vai fazer o investimento privado e irá receber por meio de taxa de cobrança do esgoto. O período de concessão previsto é de 30 anos.

“Mato Grosso do Sul se preparou para receber esse investimento privado. A PPP está bem modelada e equilibrada, com segurança para os investidores. Quem entrar nessa parceria vai investir em um dos estados mais promissores do Brasil”, afirmou Azambuja, em entrevista ao portal do governo.

Ação popular – O Sindágua, que representa os trabalhadores da Sanesul, tenta impedir o leilão com ação popular no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

Em entrevista ao Portal Terra, o presidente do sindicato, Lázaro Godoy, classificou a PPP como uma "aberração técnica e jurídica". (Matéria editada às 8h20 para acréscimo de informação)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE