PUBLICIDADE
Paraná

Líder do MST é sequestrado e morto a tiros

Em nota, o MST informou que Ênio era dirigente estadual do movimento e “participou de diversas atividades e ocupações de terra na região de Rio Bonito do Iguaçu”

| ISTO É


Ênio Pasqualin é o quinto da esquerda para a direita (Crédito: Divulgação/ MST)

O militante Ênio Pasqualin, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), foi encontrado morto a tiros neste domingo (25) em Rio Bonito do Iguaçu (PR), onde vivia com a família, no Assentamento Ireno Alves dos Santos.

De acordo com o MST, na noite de sábado (24), Ênio foi sequestrado. O corpo dele foi encontrado no dia seguinte nas proximidades do assentamento. Até o momento, nenhum suspeito foi preso. O caso é investigado pela Delegacia de Laranjeiras do Sul.

Em nota, o MST informou que Ênio era dirigente estadual do movimento e “participou de diversas atividades e ocupações de terra na região de Rio Bonito do Iguaçu”.

“No dia 15 de outubro, Ênio comemorou seus 48 anos de vida junto a sua família e hoje, 10 dias após seu aniversário, deixa sua família de forma inaceitável. Tiraram a vida de um pai, de um marido, deixando suas duas filhas, o filho e a esposa com uma dor inexplicável.”

“À família e aos companheiros e companheiras enlutados os mais profundos sentimentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Cobramos o esclarecimento dos fatos, a investigação e prisão dos envolvidos”, diz a nota do movimento.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE