PUBLICIDADE
Caarapó

Morel é assassinado depois de ter escapado de dois atentados

| MERCOSULNEWS


Elementos desconhecidos ocupando uma camioneta executaram a tiros na tarde de hoje, por volta das 13h, numa estrada de Concepción, a 200 km de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, o traficante Oscar Morel, 46 anos, de Pedro Juan Caballero. Ele já havia escapado de dois atentados.


Morel estava a bordo de uma camioneta da empresa de energia elétrica Ande (similar à brasileira Eletrobras). No tiroteio, também foi baleado o segurança do traficante, Diego Rolando Moreira Coronel, que possuía passagens na polícia por homicídios e tráfico de drogas. As últimas informações eram de que teria morrido no hospital.


A terceira vítima foi o motorista da camioneta, Hermes Ramón Zárate Leon, funcionário da Ande. Oscar Morel, também conhecido como ‘Aguará’, estaria usando a camioneta da empresa pública para se locomover sem ser percebido, já que dificilmente estes veículos oficiais são parados.


O atentado ocorreu na zona urbana de Concepción. Extraoficialmente as informações são de que as três vítimas morreram: Morel e Zarate no veículo em que estavam e Diego Moreira no Hospital Regional de Concepción. Diego teria várias condenações penais.


Segundo a polícia, Oscar Morel havia acabado de sair de uma audiência no Fórum de Concepción, onde fora prestar depoimento a respeito de uma acusação de porte ilegal de armas. No início do ano ele havia sido preso com um arsenal gigantesco, que estaria sendo preparado para ser entregue.


Os destinos das armas encontradas com Oscar Morel seriam o grupo guerrilheiro EPP (Exército do Povo Paraguaio), as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) e o PCC (Primeiro Comando da Capital). Ao sair da audiência no Ministério Público, Morel e seu segurança entraram no veículo da Ande.


Eles estavam prestes a deixar a cidade rumo à Pozo Colorado, quando foram emboscados e mortos a tiros. O carro em que estavam teve mais de 50 perfurações de fuzis na frente e numa das laterais. Um elemento está preso, suspeito de ter participado do crime, mas seu nome ainda não foi liberado pela polícia.
 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE