PUBLICIDADE
Geral

Capataz é fuzilado com tiros de escopetas por dois irmãos

| CAARAPONEWS


Waldemar Gonçalves - Russo

No território paraguaio, na fronteira da região de Paranhos, no Mato Grosso do Sul, um capataz foi executado com tiros de espingardas calibre 12, escopeta, por dois irmãos segundo apurou a polícia, a mando de um fazendeiro brasileiro.
  No crime ocorrido na região da Colônia Itanará, no departamento de Canindeyú, a vítima trata-se de Heber Antônio Cabral, de 24 anos.
  O corpo de Heber Antônio foi encontrado por volta das 10h30 de quarta-feira, por moradores da região.
  A polícia paraguaia apurou que Heber Antônio era capataz de uma propriedade rural agropecuário em Itanará, de propriedade do brasileiro Teodoro Carneiro, de 42 anos.
  Com relação à autoria do crime e as causas, a polícia apurou que dois irmãos, sendo eles, Adelino e Arterio Gimenez, que também trabalhavam na fazenda, seriam os principais suspeitos de serem os autores, porém as causas ainda seriam desconhecidas. “Precisamos prender os suspeitos para podermos saber os motivos que os levaram a matar o rapaz”, disse um policial envolvido nas investigações.
  Ainda de acordo com as investigações, Adelino Gimenez recentemente esteve preso em Pedro Juan Caballero, e segundo consta, ele e o irmão estariam foragidos, provavelmente na região da Colônia Ybycuí, que faz vizinhança com Itanará.
  Por outro lado, os investigadores paraguaios apuraram que os irmãos homicidas foram contratados pelo dono da fazenda, Teodoro Carneiro para eliminar o rapaz, uma vez que segundo consta, ele aparentemente havia sido infiel com o patrão.   

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE