PUBLICIDADE
Caarapó

Polícia Federal indicia Sidlei Alves por compra de votos

| CAMPO GRANDE NEWS


A Polícia Federal de Dourados indiciou por compra de votos o presidente da Câmara de Vereadores da cidade, Sidlei Alves (DEM). O fato teria ocorrido durante a campanha eleitoral de 2008.


Dois assessores do vereador também foram indiciados pela Polícia Federal no último dia 15: Valmir da Silva e Valquíria Espíndola dos Santos.


As investigações comprovaram que eleitores receberam diversos benefícios como óculos, próteses dentárias, botijão de gás e combustível, em troca de voto.


Todos os supostos beneficiários foram ouvidos e confirmaram o recebimento dos “favores”.


Provas periciais também deixaram clara a ocorrência do crime. O inquérito foi encaminhado para a 18ª Zona Eleitoral de Dourados.


Após analisar o caso, o juiz eleitoral deve encaminhar o processo à Promotoria de Justiça, que pode oferecer denúncia contra o vereador.


Sidlei Alves pode perder o mandato e ter seus direitos políticos cassados.


O presidente da Câmara de Dourados chegou a ser preso pela Polícia Federal por envolvimento em esquema de corrupção desmontado pela operação “Owari” no ano passado.


Mais de 40 pessoas foram detidas sob acusação de provocar rombo de R$ 20 milhões aos cofres públicos.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE