PUBLICIDADE
brasileirão

Fluminense vence o lanterna Botafogo e se aproxima do G6

| TERRA


Lucca fez o gol do Fluminense (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

Felicidade de um lado, drama do outro. Em uma partida pobre em termos técnicos, valeu o acaso para trazer o resultado positivo para o Fluminense: com direito a frango do goleiro Diego Cavalieri, o Tricolor venceu o Botafogo por 2 a 0 neste domingo, em São Januário, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Lucca e Wellington Silva fizeram os gols do duelo.

O resultado deixa o Fluminense ainda mais perto do sonho da próxima Taça Libertadores. A equipe comandada por Marcão chegou a 50 pontos, está em sétimo, e colocou em Palmeiras e Grêmio, com 51 e ocupando as duas posições acima, já dentro do G6.

Para o Botafogo, o desespero e a Série B parecem ser apenas questão de tempo. Sem pontuar há seis rodadas, o Alvinegro fica estacionado nos 23 pontos, permanece na última colocação e vê a diferença para o Fortaleza, o primeiro clube fora da zona de rebaixamento, para 12 pontos.

O Fluminense volta aos gramados no próximo domingo para enfrentar o Goiás, às 20h30, no Estádio Nilton Santos, pela 33ª rodada do Brasileirão. O Botafogo entra em campo apenas na terça-feira, dia 2 de fevereiro, para medir forças com o Palmeiras, no Allianz Parque, às 16h.

Nada, nada, nada...

O primeiro tempo do clássico em São Januário pode ser definido em uma palavra: péssimo. Foram 45 minutos de passes errados, faltas cometidas em demasiado e um exagero de jogadas forçadas. Em resumo, uma partida com mínimos lances de perigo e jogadas trabalhadas.

Tanto Botafogo e Fluminense deixaram o gramado com desempenhos abaixo do esperado. Para o Tricolor, a melhor chance veio em uma cabeçada para fora de Lucca no começo da partida. No Alvinegro, um chute de José Welison foi por cima do gol de Marcos Felipe no meio da etapa. Os rivais proporcionaram um real espetáculo de horror na primeira metade do duelo.

É Frango!

O início do segundo tempo não teve tantas emoções para deixar o jogo bom, mas, ao menos, foi mais corrido que os 45 minutos iniciais. O Fluminense ocupou o campo ofensivo com mais frequência, tentando explorar principalmente os lados do campo.

E foi justamente nesta região que nasceu o gol tricolor. Após cruzamento de Luiz Henrique, Lucca chegou com liberdade para finalizar na entrada da área, mas pegou mal na bola. Mesmo assim, o fraco chutou passou por baixo das pernas do goleiro Diego Cavalieri, que falhou em um lance considerado fácil. O Fluminense, de nada a ver com isso, saiu para o abraço.

Pela pressão final

Os minutos finais davam a impressão de que o time que estava atrás do placar era o... Fluminense. Mesmo com a vantagem no placar, a equipe comandada por Marcão permaneceu trocando passes no campo ofensivo e, por consequência, evitando qualquer tipo de ataques por parte do Botafogo.

Não à toa, os atacantes do Fluminense dominaram o espaço até mesmo no momento que, teoricamente, deveria ser de pressão do Botafogo em busca do empate. Wellington Silva, em uma dessas jogadas, ainda sofreu um pênalti de Diego Cavalieri. Na cobrança, o próprio camisa 11 marcou e deu um golpe final no Alvinegro.

FICHA TÉCNICA

Fluminense 2x0 Botafogo

Data-Hora: 24-01-21 - 20h30

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro

Árbitra: Edina Alves Batista (Fifa/SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP) e Neuza Ines Back (Fifa/SP)

VAR: José Claudio Rocha Filho (SP)

Gramado: Bom

Cartões amarelos: Luiz Henrique e Yago Felipe (FLU); Rafael Forster (BOT)

Cartões vermelhos:

Gols: Lucca (1-0, 21'/2ºT) e Wellington Silva (2-0, 52'/2ºT)

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Calegari, Nino, Luccas Claro, Egídio; Yago Felipe, Martinelli, Nenê (Matheus Ferraz 49'/2T); Luiz Henrique (Hudson 38'/2ºT), Jhon Kennedy (Marcos Paulo 38'/2ºT), Lucca (Wellington Silva 30'/2ºT). Técnico: Marcão.

BOTAFOGO: Diego Cavalieri; Marcelo Benevenuto, Kanu, Rafael Forster (Barrandeguy 17'/2ºT); Kevin, José Welison (Rafael Navarro 26'/2ºT), Caio Alexandre, Victor Luís (Cícero 44'/1ºT); Bruno Nazário (Davi Araújo 17'/2ºT); Matheus Nascimento (Ivan Angulo 26'/2ºT), Matheus Babi. Técnico: Eduardo Barroca.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE