PUBLICIDADE
Caarapó

Trio mata a facadas assentado do Itamaraty em Ponta Porã

| WALDEMAR GONçALVES - RUSSO


A Polícia Civil de Ponta Porã abriu inquérito para apurar o assassinato de um assentado, ocorrido por volta do meio dia de ontem no Assentamento da Itamaraty, e com a identificação e prisão dos autores, que seriam três, ela esperar também esclarecer as causas que levaram eles a cometerem o crime.



No crime, com diversas facadas foi morto Antônio Pereira de Freitas, de 38 anos. A vítima que foi executada na região conhecida por portão, morava no assentamento do grupo União dos Palmares.



Testemunhas por sua vez contaram a PM (Polícia Militar) que foi a primeira a atender a ocorrência, que Antônio de Freitas foi seguido em uma motocicleta por dois elementos da sede da Itamaraty até a localidade conhecida como portão amarelo, e no local cercado e atacado por eles e por um terceiro.



Antônio de Freitas recebeu quatro profundos golpes de faca tipo peixeira na região do tórax e outras duas na região lombar.


BUSCA POR SOCORRO



Os criminosos após deixarem o corpo da vítima estendida entre meio a uma poça de sangue, montaram em uma moto de cor escura e fugiram tomando rumo ignorado, sem ser identificados.



Por outro lado, enquanto os criminosos fugiam, Antônio de Freitas ainda teve força de ir em busca de socorro, no lote 841, porém ao chegar à residência, não resistiu aos ferimentos e tombou sem vida na varanda.



Com a morte do assentado, a Polícia Civil de Ponta Porã compareceu no local para fazer os levantamentos, em seguida encaminhou o corpo dele para o IML (Instituto Médico Legal) para ser submetido à necropsia, posteriormente foi liberado para a família para ser sepultado.



Com relação às causas do crime, a polícia deverá investigar a vida pregressa da vítima, bem como interrogar familiares e amigos próximos dela, para saber se ela vinha sendo alvo de ameaças nos últimos meses ou se havia feito algum inimigo no assentamento, no entanto, até a manhã de hoje, nenhum suspeito de estar ligado ao fato que resultou no assassinato de Antônio de Freitas havia sido preso.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE