PUBLICIDADE
Caarapó

Janeiro Branco: Prefeitura ressalta a importância da saúde mental

| CAARAPONEWS


Equipe profissional do CAPS I de Caarapó. Foto: Divulgação

A prefeitura de Caarapó, através Centro de Atenção Psicossocial – CAPS I vem falar do Janeiro Branco que é uma campanha a qual convida as pessoas a refletir sobre a Saúde Mental. O objetivo é colocar esse tema em evidência, promovendo a conscientização sobre a importância da prevenção ao adoecimento emocional, algo que gera impactos preocupantes em nossa sociedade.

Segundo a coordenadora Kerollin Marques Martins, o Janeiro Branco foi criado em 2014 por grupos de psicólogos de Minas Gerais, as questões que motivaram a criação da campanha é bem simples (e muito seria): as pessoas estão adoecendo em quantidade e ritmo preocupante.

Segundo a Organização Mundial de Saúde 12 milhões de brasileiros sofrem de depressão, número equivalente a 5, 8% da população, colocando o país em 2º lugar perdendo somente para o EUA. A ansiedade, afeta 20 milhões de brasileiros 9,3 % população, TOC, problema fobia, estresse pós traumático, ataques de pânico. O Suicídio sendo 4º maior causa de morte de jovens no país.

“A saúde mental/emocional é tão importante quanto a física, ambas estão profundamente atreladas. Os problemas emocionais afetam diretamente o desempenho dos trabalhadores, estudo feito pela Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda relata que os transtornos mentais e comportamentais são a 3° maior causa de afastamento na empresa, entre 2012 e 2016 cerca de 9% dos casos de aposentadoria por invalidez ou acesso ao auxilio doença foram decorrentes desses quadros, 92% das pessoas adquirem o auxílio e relatam os problemas não estão relacionados com o trabalho”, observou Kerollin.

A coordenadora disse ainda que o transtorno mental é uma disfunção da atividade cerebral que pode afetar o humor, o comportamento, o raciocínio a forma de aprendizado e a maneira de se comunicar de um indivíduo.

“Caarapó conta o CAPS I que tem como público alvo os pacientes com intenso sofrimento psíquico decorrente de transtornos mentais graves e persistentes, incluindo aqueles relacionados ao uso de substâncias psicoativas como drogas lícitas (álcool) e drogas ilícitas (cocaína, crack, e maconha) e outras situações clínicas que impossibilitem estabelecer laços sociais e realizar projetos de vida. Os serviços de saúde estão sempre a sua disposição, procure a unidade de saúde mais próxima da sua casa e solicite avaliação com o médico da sua área para o devido encaminhamento ao CAPS”, finalizou Kerollin Marques Martins.

O CAPS que é um órgão vinculado a Secretaria de Saúde.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE