PUBLICIDADE
Caarapó

Quinteto acusado de furtos e abate de bovinos é preso pelo SIG de Caarapó

| CAARAPONEWS


Três dos indíviduos preso na ação do SIG de Caarapó. Fotos: Polícia Civil

Uma equipe do Setor de Investigações Gerais da Polícia Civil de Caarapó (SIG) desvendou nesta terça-feira (2), as autorias dos abigeatos que ocorreram nas propriedades rurais próximo a cidade no final de 2020 e início de 2021.

Foram presos os indivíduos E.S; C.S; J.V; I.Q e N.A.Q.

Segundo o delegado de Caarapó, Erasmo Bruno de Mello Cubas, entre esta segunda-feira e terça-feira, 1 e 2 respectivamente,  após uma série de diligências que iniciaram no dia 28 de janeiro do corrente ano, policiais civis do SIG de Caarapó, identificaram a autoria de pelo menos seis crimes de abigeatos (furtos/abate de bovinos) que ocorreram em propriedades rurais da cidade de Caarapó entre os meses de dezembro de 2020 e janeiro de 2021.

Os investigadores do SIG de Caarapó realizaram diversas diligências na área rural da cidade, que culminaram na identificação de cinco indivíduos que foram indicados como autores e partícipes dos furtos que ocorriam desde o mês de dezembro de 2020.

Ao serem ouvidos na Delegacia de Polícia Civil, os mesmos confessaram a autoria dos crimes e relataram como era a estratégia que os mesmos utilizavam para realizar os furtos.

Ainda, segundo apurado pelos investigadores parte da carne era utilizada para o consumo dos próprios autores e parte dela eles comercializavam na zona rural e na aldeia indígena Te’ Ýikue, por aproximadamente R$ 20 a 30 a peça.

A Polícia Civil de Caarapó ainda continuam as diligências investigatórias, pois segundo informou, foram identificados outros envolvidos que também participaram do crime, mas que até o momento não foram encontrados para serem ouvidos.

Por fim, segundo apurou-se junto ao órgão policial dos seis indivíduos levados a delegacia, cinco foram indiciados pelo crime de abigeato e associação criminosa.

Um sexto indivíduo que inclusive está em uma das fotos está sendo investigado pela participação, pois adquiriu a carne.

O delegado Erasmo Bruno de Mello Cubas fez questão de enaltecer o grande apoio recebido da nova liderança da aldeia na referida operação. “Sem eles dificilmente teríamos êxito”, salientou.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE