PUBLICIDADE
Caarapó

Pontes caídas causam transtornos a rurais em Caarapó

Como solução moradores se arriscam em pontes improvisadas com coqueiros

| CAARAPONEWS


Por André Nezzi

As chuvas que caíram ainda no mês de dezembro do ano passado e provocaram o rompimento de várias pontes nas estradas rurais de Caarapó, ainda causam transtorno aos moradores da zona rural do município.
 

Passados mais de cem dias, muitas dessas pontes continuam caídas trazendo prejuízos aos produtores e moradores das regiões afetadas.
  Osmar Estefanelli (53), morador na fazenda Santa Izabel, é um dos prejudicados. Após a queda da ponte sobre o Córrego Saijú, o produtor precisa fazer um percurso diário de 31 km a mais para retirar sua pequena produção de leite, cerca de 25 litros.
  “Estou trabalhando para pagar a gasolina que uso para ir retirar o leite”, desabafou Estefanelli, relatando que antes o percurso era de 8 km.
  Divino Borges de Oliveira (48), proprietário de um aviário na região, disse já ter reclamado inúmeras vezes na Prefeitura e também na Câmara Municipal de Vereadores, mas até o momento nada foi feito, segundo ele. “Há dois meses que não vou para a cidade, pois a volta que temos que dar para nos deslocar é muito grande”, afirmou.
  Já Euclides da Rocha (49), morador no sitio São Sebastião, na Colônia Saijú, cansou de esperar e resolveu ele próprio, com a ajuda de outros moradores, construir uma ponte com coqueiros para atravessar o rio. Os moradores se arriscam passando por cima dessa ponte no local. “Foi à única alternativa que encontramos, nós – cerca de 50 famílias - que moramos na região do Saijú estamos esquecidos aqui”, disse irritado.
  Outra região cujos produtores vêm sofrendo com o rompimento de pontes é no Boi Jaguá. Das quatro estradas que ligam a região à cidade, apenas uma tem condições para trafegar. Nas outras três, duas pontes que cobrem o córrego Piriquito foram levadas pela enxurrada há mais de 120 dias e até o momento não foram repostas.
  Em contato com a reportagem do CaarapoNews, o Secretário de Obras, Roberto Maitan, disse que o material para reconstrução dessas pontes chegaram recentemente.
  Conforme Maitan, a Prefeitura já está recuperando as pontes da região do Major Pedro, pois, segundo ele, o local necessita com mais urgência de manutenção. “Na próxima semana, estaremos indo para a região do Saijú, não dá para arrumar todas de uma vez, mas o pessoal daquela região pode ficar tranqüilo que no mais tardar segunda-feira estaremos por lá”, disse.
  Quanto à região do Boi Jaguá, próximo ao Frigorifico, Maitan, apesar de reconhecer os problemas, disse que as obras devem esperar um pouco mais, pois ainda há um desvio mais próximo pela estrada do Revive. (Com informações Cristovão Camacho)    

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE