PUBLICIDADE
treta

Sonia Abrão detona Tiago Abravanel por rebater Patrícia Abravanel

| RD1


Sonia Abrão criticou Tiago Abravanel por rebater Patrícia Abravanel (Imagem: Reprodução – RedeTV! – Instagram/ Montagem – RD1)

Sonia Abrão decidiu entrar na polêmica em que Patrícia Abravanel se meteu nesta semana. A apresentadora da RedeTV!, no entanto, criticou Tiago Abravanel por causa do seu desabafo contra a tia nas redes sociais.

Nesta quinta-feira (3), a titular do A Tarde é Sua detonou a forma como o neto de Silvio Santos se posicionou sobre as críticas em relação ao seu comentário.
“Se não quis atacar a tia, então, por que gravou o vídeo e a primeira frase que falou foi chamando a Patricia era tia? Você caracterizou o parentesco, você quis bater de frente, sendo que poderia falar da experiência que você tem. Já que ninguém é mais apropriado que você para falar sobre isso, você poderia ter separado as coisas”, desabafou a famosa.

A jornalista fez referência ao vídeo em que o ator postou, na última terça-feira (1º), em que aparece detonando o deboche de Patricia Abravanel sobre a sigla LGBTQ+. Após críticas por ter citado a familiar, Tiago Abravanel explicou que não foi uma ofensa à tia.

“Não quis atacar a Patricia. Só esclareci e postei a situação do ponto de vista de quem sente isso na pele”, respondeu o famoso em postagem no Instagram.

Sonia Abrão reagiu: “Foi indelicado. Não teria [que dar satisfação]… Se não tivesse vindo a público dar um depoimento, que foi válido, mas também foi colocando família no meio”

“Para mim, as coisas poderiam ter sido feitas de outra forma”, declarou a apresentadora, que, nesta semana, já havia comentado sobre o assunto.

A respeito da fala homofóbica de Patrícia Abravanel, ela disparou: “A intenção da Patrícia foi boa, porque ela acredita nesse mundo cheio de harmonia que todos nós desejamos e parece cada vez mais difícil de alcançar, mas quando ela fala sobre o massacre dos que não aceitam da homossexualidade é uma coisa muito pesada, porque o massacre vem do outro lado, vem de quem mata por isso, por esses que são intolerantes”.

A gente não deve fazer campanha para ser tolerante com homofóbico, mas uma campanha para que eles aprendam a entender que todos têm o direito de ser o que é neste mundo. Não é uma questão de educar filhos, aceite naturalmente as pessoas como elas merecem, como elas têm esse direito, que as crianças vão fazer a mesma coisa”, completou.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE