PUBLICIDADE
Caarapó

CREAS de Caarapó passa por reforma

O trabalho no CREAS é realizado por uma psicóloga, assistente social e educadora

| ASSESSORIA


Com o objetivo de oferecer uma melhor estrutura de atendimento às famílias, tendo em vista que o ambiente agradável proporciona e favorece melhor desenvolvimento das atividades, a prefeitura de Caarapó reformou recentemente o Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS). Os serviços consistiram em pintura geral, adequações e instalação de toldos.
 

  De acordo com a secretária de Ação Social, Évinei Arce da Silva Oliveira, toda essa estrutura tem como finalidade ofertar serviços especializados e continuados que possam contribuir para fortalecer os vínculos familiares e a capacidade de proteção da família, além de fortalecer as redes sociais de apoio à família, reparar danos e a incidência de violação de direitos, entre outros aspectos relevantes de atendimento do CREAS.
    Segundo a assistente social Regiane Alves de Souza, o funcionamento do Centro de Referência Especializado da Assistência Social acontece de segunda a sexta-feira, no horário das 7 às 11 e das 13 às 17h, incluindo plantões nos finais de semana. O CREAS ainda oferta acompanhamento técnico especializado desenvolvido por uma equipe multiprofissional, de modo a potencializar a capacidade de proteção da família e favorecer a reparação da situação de violência vivida.
    Regiane disse ainda que o atendimento é prestado no prédio do CREAS, ou pelo deslocamento de equipes em territórios e domicílios, e os serviços devem funcionar em estreita articulação com o Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Conselhos Tutelares e outras Organizações de Defesa de Direitos, com os demais serviços socioassistenciais e de outras políticas públicas, no intuito de estruturar uma rede efetiva de proteção social.
    Já o prefeito Mateus Palma de Farias (PR) falou que o trabalho do CREAS praticamente não aparece, mas ele tem uma importância muito grande para o município. “É lá que são atendidas as famílias que tiveram seus direitos violados, desde a criança ao idoso, além de acompanhamentos e encaminhamentos de dependentes químicos”, esclareceu.
    O trabalho no CREAS é realizado por uma psicóloga, assistente social e educadora. O telefone para contato é o 3453-3278.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE