PUBLICIDADE
campo grande

Preso de cueca em árvore diz que roubou para pagar traficante

Willian Gomes, de 23 anos, abordou uma jovem de 25 anos que caminhava pela rua, simulou estar com arma de baixa da camiseta e fugiu com o celular del

| CAMPO GRANDE NEWS


Suspeito tirou a roupa e subiu em uma árvore para se enconder (Foto: Divulgação PM)

Preso por roubar um celular e depois se esconder só de cueca em cima de uma árvore para escapar da polícia, Willian Gomes, de 23 anos, revelou em depoimento ter cometido o crime para conseguir pagar dívida com traficante de Campo Grade. O assalto aconteceu no fim da tarde de domingo (27), na Rua da Praia, Bairro Tarumã.

Willian abordou uma jovem de 25 anos que caminhava pela rua, simulou estar com arma de baixa da camiseta e fugiu com o celular dela. Ao Campo Grande News, amigas da vítima contaram que souberam do crime e decidiram perseguir o suspeito. Primeiro, seguiram ele de carro e assim descobriram onde morava.

Ficaram em frente ao endereço no Bairro Coophavila, esperando o suspeito sair. Bateram palma e até fingiram pedir informações, mas não tiveram resposta. Depois de um tempo, outros conhecidos da vítima chegaram ao local e Willian decidiu fugir. Subiu no telhado da casa e começou a pular muros. Os moradores se dividiram para evitar que ele escapasse e “cercaram a quadra”.

“Como eramos bastante gente, cada um ficou em uma esquina”, contou a amiga da vítima, de 31 anos, que pediu para não se identificar. Policiais do Batalhão de Choque foram chamados e começaram buscas de casa em casa. Com ajuda das testemunhas, a equipe encontrou Willian na árvore, apenas de cueca e ordenou que ele se entregasse. "Um menino da rua falou que ele era acostumado subir em árvores".

Preso em flagrante, foi levado para a delegacia e revelou em depoimento ter roubado o celular para pagar uma dívida de droga, mas não quis falar o nome do traficante. Contou também que entregou o aparelho a uma adolescente para que ele formatasse e deixasse “novo” para a venda.

Os policiais estiveram na casa do adolescente de 16 anos e lá apreenderam dois celulares. Para a Polícia Civil Willian afirmou que mentiu ter recebido o aparelho de um usuário de droga ao pedir ajuda do “amigo”. O menino não foi encontrado.

Além do flagrante, Willian ainda estava foragido da justiça e possui várias passagens pela polícia por roubos, furtos, porte de droga para consumo e receptação. Ele passa por audiência de custódia na manhã desta terça-feira.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE