PUBLICIDADE
Aquidauana

Homem é indiciado e multado após deixar cavalo morrer em terreno baldio de MS

A polícia recebeu uma denúncia e, acompanhada da vigilância sanitária do município de Anastácio, confirmou a veracidade das informações

| G1 MS


Cavalo estava muito debilitado e morreu logo após atendimento veterinário, diz PMA — Foto: PMA/Divulgação

Um homem de 42 anos foi indiciado pelo crime de maus-tratos e levou multa de R$ 1,5 mil após deixar um cavalo morrer em um terreno baldio de Aquidauana, na região oeste do estado. O flagrante ocorreu há dois dias, segundo a Polícia Militar Ambiental (PMA).
A polícia recebeu uma denúncia e, acompanhada da vigilância sanitária do município de Anastácio, confirmou a veracidade das informações. Os denunciantes diziam que o "animal estava caído ao solo, em um terreno no bairro Jardim Campanário, sendo que não conseguia andar e, possivelmente, estaria doente".
Os policiais então disseram que o animal estava exposto ao sol, sem alimento, água, muito debilitado e apresentava ferimentos na região dos olhos. Ele então recebeu atendimento médico veterinário, porém, não resistiu e acabou em óbito.
O suspeito, na ocasião, não foi localizado. No entanto, nessa quinta-feira (1°), o morador foi até o quartel da PMA e se apresentou, alegando que cria nove cavalos, os quais se "alimentam em terrenos baldios e áreas com pastos próximas à cidade". Na ocasião, ele disse também que o cavalo havia brigado com outro e, como estava debilitado e doente, não conseguiu mais se levantar.
O homem foi levado para a delegacia de Polícia Civil de Anastácio e indiciado por abandono, além do crime ambiental de maus-tratos a animais. A pena varia de três meses a um ano de detenção. Ele também foi multado em R$ 1.5 mil, conforme a PMA.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE