PUBLICIDADE
de ivinhema

Morre na Capital homem queimado em série de incêndios de retaliação à polícia

Aparecido Fialho, de 59 anos, não resistiu e morreu no hospital onde se encontrava desde o fim de junho deste ano; sete pessoas foram presas

| G1 / G1 MS


Casa fica destruída após incêndio criminoso, em Ivinhema (MS). — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Queimado na série de incêndios criminosos ocorridos em Ivinhema, no fim de junho, Aparecido Fialho, de 59 anos, não resistiu e morreu no hospital. Sete pessoas foram presas à época por terem colocado fogo em duas casas e cinco veículos.

Em uma dessas residências estava Aparecido. Ele foi socorrido em estado grave e transferido para a Santa Casa de Campo Grande, hospital referência no tratamento de vítimas de queimaduras, mas não resistiu. Por volta das 11h (de MS) de terça-feira (20) foi constatada a morte dele.

Conforme a polícia, os imóveis e os veículos foram incendiados em retaliação a prisões de traficantes ocorridas dias antes na região.

Além de Aparecido Fialho, outras quatro pessoas foram vítimas dos suspeitos, que têm entre 18 e 37 anos. Eles foram autuados em flagrante por incêndio, resistência, homicídio qualificado, desobediência e porte de drogas.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE