PUBLICIDADE
Caarapó

Ataque de vereador a secretário vira caso de polícia em Corumbá

| MIDIAMAX


O secretário Municipal de Desenvolvimento Integrado, Haroldo Waltencir Ribeiro Cavassa, registrou ocorrência policial por calúnia e difamação contra o vereador Oséas Ohara de Oliveira (PMDB). “Ele atacou pela segunda vez a minha dignidade e honra como homem; como pessoa e pai de família”, disse o secretário ao explicar os motivos que o levaram a registrar queixa na Polícia Civil. Haroldo ainda antecipou que vai tomar medidas judiciais contra o parlamentar. “Vou representar judicialmente contra ele”, disse.
 

De acordo com o secretário, após tomar conhecimento das declarações do vereador contra ele na Câmara Municipal, na sessão da última segunda-feira, 26 de abril, quando Oséas o chamou de “mentiroso”; “canalha” e que “usava dinheiro público para pagar a imprensa” com o intuito de desferir ataques pessoais contra ele, procurou o parlamentar para esclarecer a situação. “Telefonei para ele para esclarecer a situação. Críticas institucionais ao meu desempenho na Secretaria eu respeito e são aceitas; mas agressões pessoais são descabidas”, argumentou o secretário.
 

Haroldo contou que na conversa disse ao vereador que a era a segunda vez que ele lhe fazia ataques pessoais. “O vereador disse que cada um entende do jeito que lhe convém. Ainda na ligação, ele reafirmou o que dissera e foi baixando o nível da conversa e eu respondia no mesmo nível”, frisou explicando que ambos trocaram xingamentos.
 

Como a conversa se tornou improdutiva, o secretário perguntou ao vereador onde ele estava porque iria ao seu encontro para esclarecer pessoalmente a situação e foi informado que estava no hospital. "Em momento algum ameacei sua integridade física”, afirmou. “Fui ao hospital sozinho para conversar e ele não estava. Liguei novamente e ele disse que estava na delegacia registrando boletim de ocorrência contra ele. Fui à delegacia também porque precisava conversar com ele e com o delegado”, lembrou Haroldo Cavassa.
 

Atendido pelo delegado titular do 1º Distrito de Polícia Civil, Jeferson Rosa Dias, o secretário Haroldo Cavassa foi informado que o vereador Oséas Ohara de Oliveira estava registrando boletim de ocorrência de ameaça contra ele e o orientou a retornar na parte da tarde, porque ambos estavam nervosos. “Voltei às 14 horas e registrei a ocorrência”, disse o secretário.
 

Haroldo informou  que os vereadores João Bosco da Silva e Souza e Carlos Alberto Machado, ambos do PT, foram suas testemunhas na delegacia. Os dois parlamentares haviam lhe confirmado as declarações feitas no plenário do Legislativo Municipal por Oséas.
 

O boletim de ocorrência registrado pelo secretário Municipal de Desenvolvimento Integrado, Haroldo Waltencir Ribeiro Cavassa foi registrado com o número 2617/2010 às 14h39 da terça-feira, 27 de abril.

iniciaCorpo("15;12;16;13;17;14;18;15");

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE