PUBLICIDADE
Geral

Três acusados de matar indígena em MS são julgados em SP

| MIDIAMAX


A juíza federal Paula Mantovani Avelino, da 1ª Vara Federal Criminal, dará início, nesta segunda-feira, a partir das 11h [horário de São Paulo], ao julgamento dos três acusados, seguranças de uma fazenda, pelo assassinato do indígena Marcos Veron, ocorrido em janeiro de 2003, em Juti, no interior de Mato Grosso do Sul.
 

O júri devia acontecer no mês passado, mas foi sido adiado porque a defesa dos réus apresentou atestado médico.
 

O cacique guarani-caiuá foi morto no acampamento indígena Takuara, localizado na fazenda Brasília do Sul, em Juti. Na ocasião, segundo a denúncia, quatro homens armados ameaçaram, espancaram e atiraram em indígenas, incluindo o cacique Veron, que na época tinha 72 anos. Ele foi levado para o hospital com traumatismo craniano, mas não resistiu e morreu.
 

O Ministério Público Federal (MPF) pediu a mudança do Júri de Mato Grosso do Sul para São Paulo alegando que naquele Estado não há condições de isenção suficientes para garantir um julgamento imparcial. Além disso, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) determinou que o Júri acontecesse em São Paulo para evitar que a decisão sofresse influência social e econômica dos supostos envolvidos no crime.
 

O júri acontecerá no Fórum Criminal Federal, na Alameda Ministro Rocha Azevedo, nº 25, Cerqueira César, São Paulo, SP e será presidido pela juíza federal Paula Mantovani Avelino, da 1ª Vara Federal Criminal.
 

São acusados pela morte do índio: Estevão Romero, Carlos Roberto dos Santos e Jorge Cristaldo Insabralde (Nivaldo Alves de Oliveira não foi encontrado).
 

Entre as vítimas estão Reginaldo Veron, Ladio Veron Cavalheiro, Adelcia Martins Veron, Cipriana Martins, Ernesto Veron, Geisabel Veron e Nestor Veron. As testemunhas de acusação são Julia Veron, Aroldo Veron, João Carlos Girotto e Aparecido Carmona da Silva. Como testemunha comum à acusação e defesa: Jonas Rosa.
 

As testemunhas de defesa são Luis Antonio Domiciano, Ramão Aparecido Evangelista Cristaldo, Antonio Baena Fernandes, Geraldo Sebastião de Oliveira, Julio César Ferreira de Lima, José Aparecido de Oliveira Zacarias, Osmar Santos.
 

Tribunal do Júri

Os interessados em assistir o Tribunal do Júri (inclusive a imprensa) poderão comparecer com antecedência no Fórum Criminal da Justiça Federal e retirar uma senha. Serão distribuídas 30 senhas no total. Não haverá espaço exclusivo reservado para imprensa e não serão permitidas filmagem nem fotografias do julgamento.

iniciaCorpo("15;12;16;13;17;14;18;15");

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE