PUBLICIDADE
Caarapó

Flamengo perde, mas elimina Corinthians da Libertadores

| MIDIAMAX


O Corinthians deu adeus ao sonho de conquistar o título inédito da Taça Libertadores da América no ano de seu centenário ao vencer o Flamengo por 2 a 1, nesta quarta-feira, no estádio do Pacaembu, pelas oitavas de final do torneio sul-americano.

O resultado não foi suficiente, já que a equipe alvinegra precisava vencer por dois gols de diferença para reverter o placar da primeira partida, quando a equipe carioca venceu por 1 a 0, no Maracanã. O time carioca levou a melhor no critério de desempate: fez mais gols fora de casa.
 

Nas quartas de final, o Flamengo enfrenta o vencedor do confronto entre Universidad do Chile e Alianza Lima. Na primeira partida, no Peru, o time chileno venceu por 1 a 0. O segundo jogo será realizado nesta quinta-feira.
 

No primeiro confronto entre Flamengo e Corinthians, o atacante Adriano venceu o duelo particular com Ronaldo. O Imperador marcou o gol da vitória da equipe carioca e viu o Fenômeno realizar uma de suas piores partidas na temporada.
 

Nesta quarta-feira, Ronaldo fez um bom jogo. Ele se movimentou, arriscou chutes a gol e marcou o segundo gol corintiano após aproveitar um cruzamento. Já Adriano foi pouco acionado e na única oportunidade que teve não aproveitou.
 

No entanto, quem roubou a cena foi o ex-palmeirense Vagner Love, que marcou o gol que assegurou a classificação do Flamengo.
 

O melhor futebol apresentado por Ronaldo pode ser atribuído ao esquema tático adotado pelo técnico Mano Menezes, que escalou a equipe no 4-3-3 --formação dos títulos da Copa do Brasil e do Campeonato Paulista. O trio ofensivo teve, além de Ronaldo, Dentinho e Jorge Henrique, que substituiu o volante Jucilei.
 

O time corintiano teve outras duas novidades: Alessandro e Felipe. Recuperado de contusão, o lateral-direito entrou no lugar de Moacir, enquanto o goleiro Felipe, que se recuperou também de uma lesão, foi confirmado no lugar de Júlio César.
 

Já a grande novidade do Flamengo foi a entrada de Vinicius Pacheco no lugar de Michael, expulso no jogo de ida.
 

O jogo

Apoiado pela torcida, que esgotou todos os ingressos, o Corinthians impôs um forte ritmo desde o início e pressionou o Flamengo durante toda a etapa inicial. Logo aos 5min, a bola sobrou para Danilo, que bateu forte e Jorge Henrique desviou por cima do travessão. Dois minutos depois, Ronaldo recebeu dentro da grande área e finalizou para boa defesa de Bruno.
 

A equipe corintiana manteve a formação ofensiva e criou outras três chances. Aos 18min, Roberto Carlos cobrou falta e Bruno segurou firme. No minuto seguinte, Jorge Henrique cruzou da direita e Dentinho desviou para outra boa do goleiro. Na sequência, Ronaldo tentou e exigiu boa defesa do arqueiro flamenguista.
 

De tanto insistir, o Corinthians abriu o placar. Aos 26min, Danilo cruzou para Ronaldo, no entanto, o zagueiro David tentou cortar e marcou contra: 1 a 0.
 

O Flamengo não conseguiu se encontrar em campo durante todo o primeiro tempo. A única chance que o time carioca criou foi aos 38min, quando Adriano foi lançado e tentou tirar de Felipe, que defendeu. Na sequência da jogada, Dentinho recebeu na esquerda e cruzou para Ronaldo cabecear e ampliar o marcador: 2 a 0.
 

Na saída para o intervalo, Dentinho comemorou o resultado, mas fez um alerta. "Resultado muito bom, mas perigoso", disse o jogador em entrevista à TV Globo.
 

O atacante corintiano parecia prever algo pior. E foi isso o que aconteceu no início do segundo tempo. Aos 4min, Vagner Love recebeu na entrada da área e bateu para diminuir: 2 a 1.
 

Precisando de um gol para conseguir a classificação, o técnico Mano Menezes fez duas alterações: Elias saiu para a entrada de Jucilei, enquanto Jorge Henrique deu lugar para Iarley.
 

A equipe corintiana teve o domínio territorial na etapa complementar, mas não ameaçou o goleiro Bruno. Já o Flamengo chegava com perigo nos contra-ataques, no entanto, também não conseguiu aproveitar.
 

A pressão do Corinthians continuou até o final, mas sem sucesso. A grande chance foi com Ronaldo, que cabeceou uma bola na trave aos 37min.

iniciaCorpo("15;12;16;13;17;14;18;15");

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE