PUBLICIDADE
Geral

Orkut falso leva homem a Cassilândia atrás de casamento

| CAMPO GRANDE NEWS


Uma história digna de folhetim. Uma jovem de Cassilândia, se surpreendeu na última quarta-feira (26) quando um homem chegou em seu estabelecimento comercial dizendo que iria busca-la para casar. O caso é investigado pela Polícia.


Natália Alves Machado, de 24 anos, é proprietária da lanchonete Santa Gula e foi pega de surpresa quando um homem chamado Narciso, de 36 anos, se apresentou e revelou segredos do cotidiano e detalhes da vida da jovem. Segundo ela, o homem chegou à loja e se mostrou muito simpático, como se fosse alguém que já a conhecesse.


No primeiro momento, Natália pensou se tratar de alguém que tivesse contato no passado, mas recebeu informações que a deixaram estarrecida. “Eu estava sentada, calçada com bota, e ela disse ‘Mas você não tem uma tatuagem no pé e outra na nuca?’. No começo fiquei com medo, mas depois deixei ele falar para tentar descobrir o que seria aquilo”.


Depois de conversarem, Narciso e um amigo que o acompanhava foram se hospedar em um hotel, enquanto Natália, após anotar a placa do carro, foi até a delegacia e registrou Boletim de Ocorrência sobre o caso. “Na delegacia, vi que ele estava limpo e fiquei mais tranquila”.


Quando retornou à lanchonete, Natália e Narciso conversaram, e os detalhes da “história de amor” foram sendo revelados. Segundo a jovem, Narciso é de Mirassol D’Oeste (MT), cidade a 1.045 quilômetros de Cassilândia, foi casado uma vez e tem uma filha. O homem conheceu Natália em um perfil falso no site de relacionamento Orkut, no qual as fotos e informações da jovem estavam sob o nome Sofia Dias.


Antes de vir à Mato Grosso do Sul, Narciso combinou com Sofia um ponto de encontro, e ela lhe passou um endereço em Paranaíba. Quando chegou ao local, Narciso ligou dizendo que estava em frente, ao que a mulher responder. “Vá até Cassilândia, na lanchonete Santa Gula para descobrir a verdade”.


Máscara – Enquanto falavam, a tal Sofia Dias ligou para Narciso perguntando onde ele estava. “Estou na sua frente”, e desligou. Na segunda ligação, a criadora do perfil falso tentou se retratar, mas acabou revelando a verdade, sem se identificar. Segundo a jovem, ela e mais duas amigas criaram o perfil falso no intuito de atingir Natália, acabando com seu relacionamento.


“Acredito que era uma ex-amiga e uma prima que fizeram isso, porque elas têm acesso às minhas fotos e atualizações no Orkut. Essa menina que se passava por mim estava vivendo a minha vida, mas acabou se apaixonando pelo Narciso e depois não conseguiu voltar atrás. O que fica pra mim é que a gente acha que conhece todo mundo e pode correr perigo”, alerta Natália.


Crime – O Campo Grande News conversou com o delegado de Cassilândia que registrou a ocorrência. Rodrigo de Freitas disse que não conseguiu falar com o sujeito pois ele já havia saído da cidade. Tampouco Natália tem o contato do homem.


“Essas meninas que criaram este perfil falso podem responder por falsa identidade. Além disso, se a vítima quiser, cabe um processo por danos morais. Neste caso, o homem veio cheio de boas intenções, mas a situação revela a vulnerabilidade das informações na internet. O caso poderia ser mais grave se o nome e o rosto de Natália fossem envolvidos em esquema de prostituição”.


A história de amor virtual ainda pode ter um epílogo. A moça que se passou por Natália como Sofia Dias disse à Narciso que cursa letras em Cuiabá (MT) e tem uma avó que mora em Cassilândia. Ela pretende conhecê-lo.
 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE