PUBLICIDADE
Caarapó

Projovem e Peti têm programação contra drogas

As palestras serão semanais para os adolescentes dos dois programas em Caarapó

| CAARAPONEWS


Por Silmara Diniz

Cerca de setenta adolescentes e jovens dos programas sociais Projovem e Peti participaram, no último dia 20, da primeira de uma série de palestras preventivas que serão realizadas semanalmente sobre drogas no Centro da Criança.
 

Ministrada pelo Pastor Martins (51), do Revivi (Associação Beneficente Recuperando As palestras serão semanaisVidas do Vício), o primeiro encontro tratou da influência das más companhias, contexto social dos dependentes e usuários, diversos tipos de dependência química, danos à saúde, dentre outros temas relacionados às drogas.
  “Eu já tive a idade de vocês. Eu era muito feliz e não sabia, antes de entrar no mundo das drogas”, enfatizou Martins. Além da palestra, os participantes assistiram a um vídeo com orientações e tira-dúvidas.
  O pastor salientou a necessidade da prevenção contra drogas ter início ainda antes de a criança nascer, com os cuidados na saúde da gestante. “Os exemplos vêm de dentro de casa, inclusive o apoio na recuperação do dependente”, afirmou. Martins disse que além das palestras, a intenção é adicionar dinâmicas motivacionais, terapias em grupo, tarefas para casa e outras atividades.
  Conforme explicou a coordenadora do Peti em Caarapó, Sandra da Silva Santos, a pretensão é contar, também, com a participação de enfermeiros nas palestras e abrir a programação especial contra drogas, que foi idealizada após casos de jovens do Peti se tornarem dependentes, às famílias dos participantes dos programas.
  “Hoje o grande barato é o crack, que é o lixo da cocaína e queremos orientar os pais para perceberem se os filhos estão se tornando usuários”, completou o Pastor Martins.
  Martins já palestrou para mais de 2 mil crianças e adolescentes em outras cidades do Estado nas quais esteve à frente de trabalhos antidrogas. Questionado pela reportagem do CaarapoNews se acredita na eficácia de palestras orientadoras, não hesitou ao responder: “É como a estória do beija-flor, que de gota em gota apagou um incêndio, estou fazendo a minha parte”, finalizou.
  Enquanto o Peti é coordenado por Sandra Santos, a coordenação do Projovem é de Sâmia Aparecida Liberal.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE