PUBLICIDADE
Política

Aécio Neves descarta ser vice de Serra

| MIDIAMAX


O ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves disse hoje que vai disputar uma cadeira para o Senado e afirmou que o PSDB e os aliados dos tucanos precisam "conter as ansiedades". Dessa forma, Aécio descartou a possibilidade de aceitar ser vice-presidente na chapa de José Serra.
 

O mineiro afirmou que essa é uma decisão pessoal e que ela não pode alterada com base na opinião de outros, mesmo que seja com boas intenções.
 

"No momento em que abro mão da minha pré-candidatura, faço isso para garantir a unidade partidária e para me aliar ao companheiro José Serra", disse. "Elas [as opiniões] são legítimas, mas a minha decisão tem que ser tomada a partir de uma análise muito profunda que eu faço do cenário político."
 

E acrescentou: "Estou convencido que a melhor forma de ajudar a vitória do governador Anastasia em Minas Gerais e do companheiro e amigo [ex-]governador José Serra é estando em Minas Gerais como candidato ao Senado. Não houve nenhuma modificação no cenário. É preciso que essas ansiedades sejam contidas."
 

Segundo Aécio, o PSDB tem o melhor candidato à Presidência e o melhor projeto. Ele ainda disse que como candidato ao Senado por Minas estará dando "o meu suor e meu sangue para vitória desse projeto".
 

Aécio deu a declaração após um encontro político com o ex-presidente Itamar Franco (PPS) e o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), pré-candidato à reeleição. Itamar pode compor com Aécio a chapa para o Senado em Minas Gerais.

iniciaCorpo("15;12;16;13;17;14;18;15");

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE