PUBLICIDADE
Geral

Dunga e dirigente da Fifa trocam farpas por causa da bola da Copa

| FOLHA


O secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, disse que seleção brasileira estava usando as críticas à bola Jabulani como uma desculpa para caso fosse mal na Copa do Mundo-2010. Hoje, Dunga respondeu.

 

"Se ele [Valcke] jogar e testar a bola, vai ter uma opinião diferente. Ele não entrou em campo, não deu um chute, só sabe falar. Se ele jogar, vir em um treino com todos vendo, aí pode falar. E não foi só o Brasil que reclamou, foram jogadores acostumados a atuar nos maiores torneios do mundo", falou o treinador brasileiro.

 

Jogadores da seleção brasileira deram diversos rótulos à Jabulani: Júlio César a chamou de "bola de supermercado"; Luis Fabiano disse que parecia "sobrenatural"; já Felipe Melo considerou como uma "bola patricinha", que, ao contrário de 'mulher de malandro', não quer ser chutada.
 

Valcke, há dois dias, disse: "É uma bola que foi usada por vários times, são meses desde que a bola foi colocada no mercado pela Adidas. E o Brasil diz isso porque eles estão com medo de que não conseguirão [ser campeões] e vão culpar a bola. Veremos".


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE