PUBLICIDADE
Política

Para peemedebista, Moka apavora "outro lado"

A declaração foi em resposta a boatos de que o deputado Waldemir Moka poderia ser substituído

| MARCO EUSéBIO


Parlamentar da base de apoio ao governador André Puccinelli (PMDB) avisa: “Nada impedirá que o Moka dispute o Senado. Não tenho dúvida também de que ficará com uma das duas vagas”. A declaração foi em resposta a boatos de que o deputado Waldemir Moka poderia ser substituído caso sua candidatura não decole.
 

“O outro lado está desesperado, pois sabe que, assim que o nome do suplente do Moka for anunciado e a campanha começar de fato, nosso candidato vai disparar nas pesquisas”, afirmou ao blogueiro Marco Eusébio, atribuindo os boatos a aliados de aliado do PT, que estariam preocupadíssimos com o leque de apoio que cercará a campanha de Moka para o Senado.
 

O peemedebista fez questão de lembrar que o principal adversário de Moka, o também deputado Dagoberto Nogueira (PDT), principal interessado na boataria, já disputou a Prefeitura de Campo Grande, tem suplente há mais de três meses e tem andado com Zeca do PT pelo estado há mais de ano: “E mesmo assim os dois estão tecnicamente empatados. Agora pergunto: qual candidatura não decolou?”, alfineta.
 

O peemedebista cita ainda o fato de que o registro da candidatura de Dagoberto ainda dependerá da sanção de Lula ao projeto Ficha Limpa aprovado pelo Congresso. Caso a norma comece a valer em 2010, o pedetista não poderá disputar a próxima eleição. Ele foi condenado por improbidade administrativa pelo Tribunal de Justiça do Estado, situação prevista no texto do projeto que deverá ser sancionado pelo presidente da República.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE