PUBLICIDADE
Corumbá

Acusado de matar rapaz à facada se apresenta e alega legítima defesa

O marido foi tirar satisfação com Igor e afirmou ter sido recebido a pedradas. “Ambos entraram em luta corporal e também estavam armados com faca

| DAYENE PAZ / CAMPO GRANDE NEWS


Corpo coberto com lençol durante os trabalhos da perícia. (Foto: Diário Corumbaense)

Homem de 24 anos acusado de matar Igor Gonçalves Rodrigues, de 26 anos, em uma fazenda no Pantanal de Paiaguás, em Corumbá, se apresentou à polícia, neste domingo (3). Ele foi ouvido, alegou legítima defesa e foi liberado. O crime ocorreu na noite de sexta-feira (1) após Igor tentar estuprar a esposa do autor.

Ao delegado Luca Venditto, o acusado afirmou que trabalha há mais de um ano na fazenda e Igor chegou no local há aproximadamente 15 dias. Conforme divulgado pelo Diário Corumbaense, na noite de sexta-feira (1), viu a esposa gritando após Igor tentar estuprá-la no alojamento da propriedade.

“Por volta das 22h, todos os peões estavam em um galpão e a sua esposa, já estava no alojamento com uma criança, dormindo. Em determinado momento, o Igor saiu do local, dizendo que iria fumar um cigarro, porém, ele teria ido até o alojamento em que estava a mulher e cometeu a tentativa de estupro', falou o delegado.

O marido foi tirar satisfação com Igor e afirmou ter sido recebido a pedradas. “Ambos entraram em luta corporal e também estavam armados com faca. O Igor acabou levando um golpe de faca na região do abdômen, não resistindo e vindo a óbito na fazenda', explicou Luca Venditto.

O autor do homicídio foi ouvido e liberado, pois já não estava em situação de flagrante, também pela apresentação espontânea e possível legítima defesa, que ainda será apurada.

Igor tinha passagens criminais por lesão corporal dolosa no ano de 2018; ameaça, em 2020 e por estupro, em 2021, contra uma idosa, na cidade de Coxim, de onde era natural.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE