PUBLICIDADE
Caarapó

Homem mata sua mulher pensando que era onça

| FOLHA ONLINE


Parece piada de pescador, mas aconteceu no vizinho Mato Grosso. Um homem foi preso em flagrante depois de matar a mulher com um tiro de espingarda durante pescaria. O caso aconteceu por volta do meio-dia de ontem (3), no sítio onde mora a família, na zona rural de Tapurah, município distante 410 km de Cuiabá.

O sitiante Geraldo Jonck, de 50 anos, contou à polícia que confundiu  Edersila Jonck, de 52 anos, com uma onça que se aproximava. Um filho do casal, Cleiton Jonck, de 26 anos, acompanhava os pais na pescaria. "O casal pescava em locais separados. Ele disse que ouviu o barulho de algo se aproximando, achou que fosse uma onça e atirou no rumo", disse à imprensa o sargento PM José Carlos Medeiros de Lima.
 


O policial contou que Edersila pescava próxima ao filho e decidiu ir até onde estava o marido seguindo por uma trilha por meio da mata fechada. Ao ver alguma coisa se aproximar e ouvir barulho na mata, o sitiante atirou com sua espingarda calibre 28 e ao ouvir os gritos soube que havia acertado sua mulher.

Com ajuda do filho, levou Edersila até uma estrada onde conseguiu carona para o hospital da cidade, mas ela morreu no caminho. O sargento disse que o casal não tinha histórico de desentendimentos e que, ao ser preso, Jonck parecia "desesperado". "Dizia que queria morrer, que a vida dele acabou. Estava em choque", declarou o policial. Na região não é raro o avistamento de onças, não não há registro de ataques. Jonck foi levado à Polícia Civil e deve ser indiciado por homicídio culposo (sem intenção de matar) e porte ilegal de arma de fogo.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE