PUBLICIDADE
Política

Partido ainda espera o PTB para anunciar vice na chapa de Zeca

| JOSé HENRIQUE MARQUES


A expectativa sobre o nome de quem será o candidato (ou candidata) a vice de Zeca nas eleições de três de outubro não deverá ser desvendada no Encontro Estadual do PT, neste domingo (6) em Campo Grande. Embora os articuladores petistas continuem buscando um nome no PP, PSB e PV, a indicação pode ser do PTB, embora a atual cúpula da legenda já anunciasse que apoiará a candidatura de reeleição do governador André Puccinelli, do PMDB.
 

Mas, até 30 de junho, prazo final para as convenções partidárias muitas coisas podem acontecer e o PT optou por não definir o nome do vice de Zeca no Encontro, bem como as três suplências restantes dos candidatos ao Senado Delcídio do Amaral e Dagoberto Nogueira, que tem a única suplente já definida: a professora Gilda dos Santos, ex-primeira dama do Estado.
 

As vagas de vice e as suplências de candidatos a senadores ficarão para serem preenchidas por indicação de legendas aliadas.
 

Um prenúncio de que existe a possibilidade de uma reviravolta no “caso PTB” foi a presença do empresário Antônio João Hugo Rodrigues, suplente de Delcídio, no Encontro de Nova Andradina. Na ocasião, o jornalista dono do Correio do Estado, sinalizou que o PTB ainda não esteja completamente fechado com o adversário de Zeca, já que grande parte do partido prefere se alinhar ao PT. 

 “Sobre o governo Zeca, posso afirmar que foi um governo popular e democrático. Mas, ficaria aqui até o Natal enumerando as falhas do governo do André”, disse, Antonio João lembrando que a cúpula do PTB “já foi” para o lado de André, sem ouvir as bases, e se esta decisão não for revertida, deve provocar uma debandada no partido. “A maioria do PTB quer estar com Delcídio do Amaral e Zeca do PT”.

 
Quanto à questão do vice, uma certeza: independentemente da legenda terá ser de Dourados. Nomes como do vereador José Carlos Cimatti e do professor universitário Cláudio Freire, ambos do PSB, foram ventilados, bem como da produtora rural e advogada Tatiana Azambuja, do PV.  
 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE