PUBLICIDADE
polêmica

Guerra judicial entre Klara Castanho e Antonia Fontenelle tem reviravolta

| RD1


Klara Castanho consegue reviravolta de última hora em processo judicial contra Antonia Fontenelle (Imagem: Reprodução – Instagram / Montagem – RD1)

Uma reviravolta foi dada na briga judicial entre Klara Castanho e Antonia Fontenelle. A Justiça do Rio de Janeiro revogou parte da liminar da jovem que tinha sido negada no mês passado e colocou fogo na guerra entre as atrizes.

Tudo iniciou quando a ex-estrela da Globo exigiu a retirada de falas a seu respeito do perfil da influenciadora e eleitora do presidente Jair Bolsonaro (PL). Fontenelle foi um dos primeiros nomes que reagiu sobre o caso de estupro de Klara.

A defesa da jovem entrou com um agravo de instrumento depois que o primeiro pedido foi negado, e a Justiça atendeu parcialmente o pedido. A youtuber foi intimada, segundo informações do Notícias da TV.

Klara Castanho x Antonia Fontenelle: A briga não deve acabar tão cedo
O caso não saiu da fase de análise pela 2ª Vara Cível da Barra, no Rio. No primeiro pedido negado, a juíza Flávia Viveiro de Castro entendeu que “não se pode censurar” o comentário feito por Antonia Fontenelle sobre o episódio.

Klara Castanho foi vítima de estupro, algo que foi revelado pela própria jovem em carta aberta, mas só tomou a atitude depois que pelo menos dois jornalistas do meio televisivo comentaram sobre sua gravidez.

Na onda, Antonia fez vídeo e falou sobre uma gravidez indesejada, mas sem mencionar o nome de Castanho. Na época, o caso ainda era mantido em sigilo. A produção foi feita e exposta no Youtube, no dia 24 de junho.

A influenciadora contou que sabia de uma atriz, de 21 anos, que tinha dado à luz e entregado o bebê para adoção. Em defesa, Fontenelle argumentou que não foi a responsável pela notícia e salientou que o “vilão dessa história é o estuprador”.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE