PUBLICIDADE
decisão

Justiça cancela shows de Paula Fernandes e Fernando & Sorocaba em MG

| R7.COM


Shows aconteceriam entre esta quinta-feira (4) e domingo (7); cidade tem 2.821 habitantes. Foto: REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

Os shows dos artistas Fernando e Sorocaba, Paula Fernandes e Biquini Cavadão, que aconteceriam entre esta quinta-feira (4) e domingo (7) em São José do Mantimento, a 347 km de Belo Horizonte, foram cancelados pela Justiça.

A medida, divulgada nesta quarta-feira (4), determina ainda que a prefeitura da cidade não pague os cachês, que somariam R$ 520 mil, e que não promova outros eventos desse tamanho. Caso a administração municipal descumpra a decisão, pode ser multada em até R$ 1 milhão.

A liminar da Justiça atende a um pedido do Ministério Público de Minas Gerais. O órgão apurou que os custos do evento, que somam os cachês das atrações e mais diversos outros serviços para sua realização, extrapolam em 10% os investimentos do município em educação no ano passado e em 15% o que foi disponibilizado para a saúde.

Segundo o promotor de Justiça José Azeredo Neto, a cidade, que tem apenas 2.821 habitantes, passa por vários problemas, como lixão a céu aberto, falta de tratamento de esgoto e inexistência de água tratada na zona rural, que não permitiriam que o prefeito destinasse recursos a eventos com esses valores.

“A realização de evento de tal magnitude se torna claramente inconcebível, uma vez que os volumosos recursos a serem gastos podem ser aplicados na solução de problemas que a população vem enfrentando. Dentro desse quadro caótico de descaso com a realização de melhorias essenciais à população — e sem mencionar os outros setores que estão em sinal de abandono, como o Conselho Tutelar, que nem sequer conta com veículo próprio para o desempenho das suas atividades — o então prefeito resolveu, simplesmente, promover um evento festivo, nunca antes realizado no município, a ser custeado com recursos públicos”, relatou Neto.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de  São José do Mantimento sobre o cancelamento e aguarda retorno. O R7 também tenta posicionamento dos artistas.

Gusttavo Lima

Os altos cachês pagos por prefeituras do interior de Minas Gerais ganharam repercussão após a divulgação de que Gusttavo Lima se apresentaria em Conceição do Mato Dentro, a 163 km de Belo Horizonte, por R$ 1,2 milhão, em junho deste ano. 

Na época, o MP abriu um procedimento para apurar a contratação milionária e, com a repercussão nacional, a prefeitura resolveu cancelar o show, porém manteve uma série de apresentações que somaram mais de R$ 700 mil. 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE