PUBLICIDADE
Política

Murilo diz que foi descartado e não disputará o Senado

A declaração de Puccinelli teria acontecido ontem, em Três Lagoas

| CAMPO GRANDE NEWS


O vice-governador Murilo Zauith (DEM) não irá disputar o Senado. A decisão foi tomada após ele tomar conhecimento de declaração atribuída ao governador André Puccinelli (PMDB) de que serão eleitos senadores o deputado federal Waldemir Moka (PMDB) e o senador Delcídio do Amaral (PT).

Leia também, Edil rompe com Puccinelli


A declaração de Puccinelli teria acontecido ontem, em Três Lagoas. “O governador me descartou da majoritária”, afirmou Murilo, categoricamente. “Se ele falou, ele excluiu o BDR e o Conesul”, acrescentou. O Bloco Democrático Reformista é formado por DEM, PPS e PSDB.


Murilo não quis falar sobre a possibilidade da fala do governador ter sido mal interpretada. Para o vice-governador, se isso tivesse acontecido, ele teria sido procurado por Puccinelli.


Sobre o futuro político, Murilo diz apenas que irá receber o presidenciável José Serra (PSDB) na próxima quinta-feira para depois pensar nisso. O evento terá também a presença do governador André Puccinelli, que também apóia Serra.


Murilo estava há meses indeciso sobre a candidatura. Ele queria uma garantia de que teria apoio na disputa para o Senado, que já tem três fortes candidatos: Waldemir Moka (PMDB), Delcídio do Amaral (PT) e Dagoberto Nogueira (PDT).


Após longas conversas, o vice-governador chegou a declarar que, se fosse candidato, seria com o vice-prefeito Edil Albuquerque (PMDB) como 1º suplente.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE