PUBLICIDADE
Política

Deputado aponta possível redução de salário de servidores

| MIDIAMAX


Uma comissão de servidores públicos procurou o deputado estadual Pedro Kemp (PT) para reclamar de uma suposta redução de salários em decorrência de uma mudança no cálculo dos vencimentos feita pelo governo do Estado. O grupo de servidores da área da saúde teria identificado, conforme Kemp, ao menos 30 funcionários públicos, cujos ganhos diminuíram a partir da implementação do novo cálculo.

O governo modificou, por meio de projeto de lei, o cálculo do chamado qüinqüênio (medida de tempo que corresponde ao período de cinco anos), o que teria acarretado perdas a alguns servidores. “Foi-me informado que uma servidora tinha salário de R$ 4.000 e com o novo cálculo, o salário foi diminuindo, até que hoje chegou a R$ 2,500”, mencionou o petista.
 

Kemp informa que os servidores já teriam inclusive acionado a Justiça para recuperar seus ganhos. “Existe o princípio da irredutibilidade de salário que não pode ser contrariado”, comenta.
 

Na tribuna da Assembleia, Kemp destacou ainda outra questão denunciada por servidores públicos. Funcionários da Setas (Secretaria de Estado e Trabalho e Assistência Social) aprovados em concurso para atuar nos centros de educação infantil.
 

Os centros foram municipalizados e administração passou para a Prefeitura Municipal de Campo Grande, então uma parte dos concursados foi cedida para a prefeitura e outra resdistribuida para a secretaria.
 

O problema apontado por Kemp é que os concursados estão realizando outras atividades e trabalhando 8 horas, enquanto os demais servidores trabalham 6 horas diárias.
 

Outro lado

Em aparte ao discurso de Kemp, o líder do governo, deputado Youssif Domingues (PMDB), lembrou que redução de salário é ilegal e pediu que o deputado Pedro Kemp encaminhe concretamente as informações para serem apreciadas pela equipe do Executivo.
 

“A questão salarial é complexa, tanto que o governo de vossa excelência [de Zeca do PT] não conseguiu resolver a situação em oito anos”, mencionou Youssif. Kemp pretende encaminhar os questionamentos na próxima semana.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE