PUBLICIDADE
Caarapó

Caarapó realiza Projeto Metais Pesados

As atividades consistem também em palestras nas escolas do município

| ASSESSORIA


A prefeitura de Caarapó, em parceria com o Sindicato Rural, através do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Codema), está realizando o Projeto “Metais Pesados”. O trabalho consiste na coleta de pilhas e baterias e teve início no começo do mês passado. As atividades consistem também em palestras nas escolas do município e a instalação de caixas coletoras nos locais.

  De acordo com o 1° secretário do Sindicato Rural de Caarapó, Nilson José Fiorenza, o projeto tem o intuito de contribuir para a minimização e o controle dos problemas ambientais ocasionados pelo descarte impróprio das pilhas e baterias, além de garantir o conforto e a praticidade proporcionada por esses materiais utilizados em aparelhos eletrônicos atuais e futuros de forma sustentável.
  Já o ambientalista José Rodrigues dos Santos disse que o objetivo específico do projeto é desviar as pilhas e baterias do aterro sanitário e aterro controlado do município, incluindo as menos nocivas e legalmente enquadradas de acordo com a Resolução do Conselho nacional de Meio Ambiente (Conama), segundo os limites previstos em suas respectivas composições de mercúrio, cádmio e chumbo. Entende-se que, como medida de prevenção, a melhor alternativa consiste em proporcionar a coleta de todos os tipos e marcas de pilhas e baterias através de caixas coletoras e, posteriormente, promover uma destinação final adequada.
  Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Martins, além das escolas, as caixas coletoras estão sendo distribuídas entre organizações, tais como redes autorizadas, empresas coletoras e nos estabelecimentos em que pilhas e baterias são comercializadas. “Nas escolas, estamos realizando campanhas educativas e para incentivar a coleta distribuímos livros que são permutados por pilhas, os quais servirão também como incentivo à leitura”, disse.
  Conforme o chefe do Departamento de Agricultura e Pecuária, João Aparecido Fiorillo, que durante o mês de maio respondeu pelo Departamento de Meio Ambiente, os metais presentes nas pilhas e baterias são o Cádmio (Cd), Chumbo (Pb), Lítio (Li), Manganês (Mn), Mercúrio (Hg), Níquel (Ni) e Zinco (Zn). Os efeitos são nocivos à saúde humana e podem provocar doenças como câncer; distúrbio renal; anemia; problemas pulmonares; gagueira e insônia; lesões celebrais e neurológicas; alteração no quadro sanguíneo; diarréia; encefalopatia; dores abdominais e outras.
  Fiorillo acrescentou que a prefeitura de Caarapó, no intuito de incentivar o projeto, doou 500 livros didáticos para serem sorteados nas escolas. “A cada três pilhas ou uma bateria de celular entregue, o aluno ganha cupons para concorrer aos livros. O projeto teve início no último dia 20 e prossegue por tempo indeterminado”, concluiu.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE