PUBLICIDADE
Caarapó

Ofensiva, Argentina derrota Nigéria com gol de defensor

| TERRA


Bem diferente da equipe que venceu a Alemanha em Munique há três meses, a Argentina enfrentou a Nigéria com uma formação ofensiva, recheada por meias e atacantes, mas precisou de um gol do lateral Heinze para bater a Nigéria por 1 a 0, neste sábado, no Ellis Park, em Johannesburgo.
 

Diego Maradona, de volta às Copas do Mundo após o doping de 1994, optou por utilizar Carlos Tevez desde o início, e foi premiado por um ótimo primeiro tempo. Já na etapa final, a Argentina não foi tão superior, mas controlou bem a Nigéria e somou importantes três pontos, se juntando à Coreia do Sul na liderança do Grupo B.
 

Foi a quinta estreia consecutiva com vitória da Argentina em Copas do Mundo. Desde a derrota para Camarões, em 90, os argentinos venceram Grécia (94), Japão (98), Nigéria (2002) e Costa Marfim (2006) em seus primeiros jogos. Curiosamente, há oito anos, o placar contra os nigerianos também foi 1 a 0.
 

O jogo
 

Animada e com uma escalação bastante ofensiva, com uma linha de armadores formada por Tevez, Messi e Di María dando suporte a Higuaín, a Argentina partiu para massacrar a Nigéria nos primeiros minutos de jogo no Ellis Park.
 

A partida ainda tinha cinco minutos jogados e a Argentina já criara duas oportunidades. Na primeira, Messi enfileirou a marcação e passou a Higuaín, que desperdiçou. Em seguida, o próprio Messi finalizou após bola roubada e passe de Tevez, exigindo boa defesa de Enyeama.
 

Na cobrança do escanteio, enfim o gol argentino saiu: Verón bateu na medida e Heinze, livre, só completou de cabeça. Os nigerianos ainda reclamaram na jogada, pois Samuel segurou nitidamente o marcador de Heinze.
 

Superior, a Argentina ainda desperdiçou duas ótimas chances de gol antes do intervalo. Higuaín recebeu passe açucarado, mas se atrapalhou no domínio e foi freado por Enyeama. Melhor nigeriano na primeira etapa, o goleiro ainda espalmou para escanteio uma finalização bem colocada de Messi da entrada da área.
 

Em 45 minutos de jogo, a Nigéria só criou uma ocasião de gol. Após jogada que se iniciou na direita, Obasi recebeu em boa condição depois de uma troca de passes, às costas de Jonás, mas errou na hora de finalizar.
 

A Argentina voltou para o segundo tempo em alta velocidade e criando oportunidades, apesar da partida fraca de Higuaín. Messi, o melhor argentino em campo, desperdiçou uma chance claríssima. Em contra-ataque, o atual número 1 do mundo recebeu dentro da área e bateu muito perto da meta.
 

Com Odemwingie e Martins nos lugares de Obinna e Obasi, a Nigéria teve o empate nas mãos aos 24min. Livre, Taiwo entrou na área, chutou de bico e só observou a bola passar ao lado da trave.
 

Recuando nos últimos minutos, a Argentina passou a sensação de que poderia sofrer pressão, mas no fim das contas a Nigéria não criou uma ocasião clara de gol. A melhor oportunidade veio em chute disparado por Yakubu, de fora da área, aos 41min.
 

As duas seleções voltam a jogar na próxima quinta-feira, dia 17. A Nigéria pega a Grécia em Bloemfontein, enquanto a Argentina joga novamente em Johannesburgo contra a Coreia do Sul.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE