PUBLICIDADE
Geral

"Hackers" tiraram o Jornal Eletrônico Midiamax do ar

Naegele adiantou que uma equipe está atuando desde ontem pra reativar o site

| JACQUELINE LOPES


Ataque de "hackers". Essa é a principal suspeita dos peritos em informática que estão trabalhando para recolocar no ar o jornal eletrônico Midiamax, de Campo Grande (MS) e apurar causas que desativaram a página por volta das 8h30 (MS) da manhã de ontem. É o que informou, o diretor-proprietário do Midiamax, Carlos Naegele. Ele fez questão de desmentir boatos de que ação judicial teria censurado o jornal. “Não existe isso. É puro boato e especulação”, avisou.
 

“Os técnicos constataram tentativas desestabilizar servidor. Na última sexta-feira foi identificado um desses ataques. Ontem conseguiram tornar o servidor indisponível e desformatar completamente uma máquina. Desviam os nossos endereços ponto com e ponto com ponto br. Os técnicos suspeitam de ataque criminoso, mas não podemos afirmar com certeza até que tudo seja apurado”, disse Naegele.

  Volta ao ar...

Carlos Naegele adiantou que uma equipe está atuando desde ontem pra formatar máquinas novas e reativar o site.  “São milhares de fotos, vinhetas, charges, imagens e textos. É muito material. Por isso, a previsão é de que, no mais tardar, até amanhã na hora do almoço esteja restabelecido o sistema”, explicou. Até lá, hoje à tarde o Midiamax vai tentar divulgar suas notícias através do Twitter com acesso ao endereço do site.

  Jornalistas no batente...

O diretor-proprietário do Midiamax destacou que apesar dos transtornos, sente-se revigorado ante à reação positiva diante dos problemas enfrentados. “Nenhuma notícia até hoje havia dado tanta repercussão pra nós quanto esse problema. Estamos recebendo centenas de telefonemas de solidariedade e apoio desde ontem”, disse.  “Isso prova que a força da comunicação na internet é cada vez maior em Mato Grosso do Sul como em todo o mundo”, acrescentou.

  Naegele diz que está “reenergizado” diante “do profissionalismo dos jornalistas que trabalham comigo, a boa vontade, a dedicação. Compartilho com todos os jornalistas de Mato Grosso do Sul esse fato, pois passo a conhecer de perto conduta ética, disposição, idoneidade. Toda equipe está trabalhando normalmente com dezenas de matérias prontas para ir ao ar e ansiosa para poder divulgar. Deste episódio, sairá uma equipe mais coesa”, declarou o empresário.

  Fazendo questão de pedir desculpas aos jornalistas, leitores e anunciantes, Carlos Naelege ilustrou o apoio recebido. “Não teve um anunciante que tenha identificado o problema e feito reclamação. Não perdemos nenhum contrato publicitário. Todo mundo propôs pra bonificar outra hora. Em vez de me deixar depressivo, o problema está renovando minhas energias com toda a repercussão positivas afirmando que estão sentindo falta do Midiamax no ar”, confessou.

  O jornal Midiamax ganhou mais popularidade pela postura critica ao Governo e ao Legislativo de Mato Grosso do Sul, o que pode ter motivado a ação criminosa. Por conta do diferencial, internautas entram em contato com a redação para deixar mensagens de apoio. O Midiamax é um dos parceiros do CaarapoNews na troca de informações.



 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE