PUBLICIDADE
Política

Zeca garante a Temer espaço em seu palanque

| MIDIMAX


O pré-candidato a governador Zeca do PT criticou o comportamento de seu adversário, que contrariou a decisão do partido e se aliou ao candidato tucano à Presidência da República, mesmo tendo apoiado a coligação nacional com o PT. Zeca entende que essa atitude dúbia vai ser questionada pelos eleitores e reafirma sua total conformidade com a aliança nacional entre PT e PMDB, por entender que o Brasil precisa deste entendimento “para continuar no caminho certo”.
 

“Disse para o Temer [Michel Temer, candidato a vice de Dilma e presidente do PMDB], se o governador do partido dele não tem coragem de pedir votos para ele, eu vou pedir. Vou pedir votos para Dilma e para Michel Temer, do PMDB. Vou defender este palanque porque entendo que é o melhor para o Brasil e para Mato Grosso do Sul, pois todos sabem que os investimentos que temos aqui, são do nosso governo, do governo Lula.”
 

O pré-candidato destacou, também, em entrevistas a rádios de Campo Grande, Corumbá e Dourados, o posicionamento do prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad. “É o mais coerente”, disse Zeca, “pois tem a grandeza de reconhecer a importância do governo federal com sua gratidão pela ex-ministra Dilma Rousseff, que muito contribuiu para o sucesso de sua gestão no município”.
 

Zeca disse, ainda, que garantiu a Temer que no seu palanque, junto com Dilma, tem espaço garantido para o presidente nacional do PMDB e todos aqueles “que reconhecem o papel que Lula e Dilma representam para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul”. Esclareceu também que não vê problema nenhum se o prefeito Nelsinho Trad montar palanque para Dilma. “Nós teremos nosso palanque, ele terá o dele. Não há por que misturar”, finalizou.
 

Segundo Zeca, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva soube das declarações do governador, ditas em público quando anunciou seu apoio ao tucano José Serra. Lula ficou “muito chateado”, disse Zeca, por saber que o governador considera Serra “o pai de Mato Grosso do Sul” e dizer que o presidente “não fez mais que a obrigação” ao apoiar de forma tão especial o Estado, direcionando volume de recursos que superam R$ 8 bilhões em obras diversas para várias todos os municípios do estado.
 

Zeca e a esposa, professora Gilda dos Santos, passaram o último fim de semana em companhia do casal presidencial Lula e Marisa Letícia, no Palácio da Alvorada, em Brasília. No sábado, Zeca e Lula assistiram ao jogo Alemanha versus Austrália.”Logo no início da partida, Lula disse que seria a primeira goleada desta Copa, e acertou. Três a zero para a Alemanha”.
 

Enquanto Zeca e Lula assistiam ao jogo, as esposas Gilda e Marisa Letícia pescavam no lago do Palácio. “Quando acabou o jogo fomos lá e elas já tinham pegado quatro tucunarés. Foi o nosso almoço”, contou.
 

 

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE