PUBLICIDADE
Caarapó

Índio ataca policiais e acaba morto em Amambai

| A GAZETA


Um indígena de 25 anos foi morto a tiros na madrugada dessa terça-feira (22) após acatar policiais militares com golpes de facão no centro da cidade, em Amambai.


Segundo a PM, Osvaldo Lopes, que é natural da Aldeia Taquapery, em Coronel Sapucaia, mas atualmente estaria residindo na Aldeia Amambai,  transitava pela Rua da República, região central da cidade, transportando duas mochilas de náilon nas costas e ao avistar a viatura policial, teria apressado o passo na tentativa de fugir.


Desconfiados da atitude suspeita do indígena, já que freqüentemente índios são flagrados transportando drogas ou de posse de produtos de furtos na cidade, os PMs decidiram abordar o guarani-kaiowá para averiguar o que carregava na mochila, foi quando começou a confusão.


Segundo os policiais, ao ser interceptado, Osvaldo teria se apoderado de um facão e uma faca que estava em uma das mochilas e, bastante alterado, teria passado a desafiar e proferir ameaças aos policiais dizendo, entre outras coisas que “era acostumado a beber sangue de gente, por isso tinha o apelido de vampiro”.


De acordo com os policiais foram pelo menos meia hora de negociação sem sucesso para tentar convencer o indígena a largar as armas brancas, até que em determinado momento o guarani-kaiowá teria partido para cima dos policiais.


Em uma primeira investida, o rapaz foi alvejado com um tiro na perna esquerda, mas mesmo assim continuou avançando e desafiando os PMs.


Em um dos ataques, Osvaldo Lopes acabou desferindo um golpe de facão contra o peito de um dos policiais, causando um corte no colete de proteção, foi quando, segundo o policial, no intuído de se defender, efetuou dois disparos contra o peito do agressor.


Um acabou atingindo o indígena de raspão e outro penetrou no peito do rapaz que mesmo ferido, teria continuado a atacar os PMs.


Retido, o indígena foi socorrido pela própria Polícia Militar para o Pronto Socorro do Hospital Regional de Amambai, onde recebeu atendimento de emergência, mas acabou não resistindo e morreu na unidade de saúde.


Segundo a PM, além do facão, que acabou quebrado com um dos disparos desferidos pelo policial na hora do ataque e da faca, Osvaldo Lopes ainda carregava uma espécie de “machadinho” de ferro na cintura.


Em vistoria nas mochilas do rapaz os PMs encontraram mais uma arma branca, desta vez um punhal, barras de ferro e uma certa quantidade de maconha.


Todo o material foi apreendido e encaminhado, juntamente com o boletim de ocorrência relatando o fato, para a Delegacia de Polícia Civil de Amambai, que deverá instaurar procedimento para apurar o caso.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE