PUBLICIDADE
Geral

Inezita Barroso diz que música de Luan Santana é passageira


Inezita Barroso está em festa. A madrinha da música caipira comemora os 30 anos do programa Viola, Minha Viola na Cultura, em especial de aniversário que vai ao ar no próximo dia 27, às 9h.


Apaixonada por seus velhos LPs, alguns deles raridades de 78 rotações, Inezita gosta de ouvi-los em antigas e preciosas vitrolas que conserva em casa. Para não ser muito antiquada, tem um corredor cheio de CDs. Mas uma coisa é certa: velhos ou novos, os discos precisam tocar um só tipo de música, aquele que ela diz “morar aqui dentro”, apontando para o coração. E isso não incluiu o novo sertanejo de nomes como Luan Santana, que ela classifica como “modismo passageiro”.


Nascida há 85 anos Ignez Magdalena Aranha de Lima, no bairro da Barra Funda, em São Paulo, Inezita saiu do hospital para a gravação do Viola, Minha Viola 30 Anos, na última quarta (16), no auditório Ibirapuera, em São Paulo – ela contraiu uma forte gripe uma semana antes da festa.


Defensora ferrenha da música de raiz, Inezita recebeu em seu palco estrelas como Daniel, Almir Sater e as Irmãs Galvão, entre outros. A plateia, formada em sua maioria por animados representantes da terceira idade, aplaudiu até não poder mais.

iniciaCorpo("15;12;16;13;17;14;18;15");

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE