PUBLICIDADE
Caarapó

Dois são indiciados por violação de sepultura em Bodoquena

| MS NOTíCIAS


Em Bodoquena (MS), a Polícia Civil do município concluiu o inquérito policial no qual DIEGO VILAS DAVALO (19 anos) e LUCAS LIMA OLIVEIRA (18) foram indiciados por violação de sepultura e por entregar produtos que causem dependência à criança ou adolescente.


As investigações tiveram início assim que a equipe policial teve a informação de que um grupo de jovens estaria frequentando e depredando o cemitério municipal.


Segundo levantamento feito pelos policiais, Diego Vilas Davalo e Lucas Lima Oliveira, integrantes e líderes do grupo, cooptaram adolescentes para comparecerem no cemitério de Bodoquena, com a finalidade de fazerem uso de cola de sapateiro como substância entorpecente.


No local, foi constatado resquícios da substância utilizada (cola de sapateiro), bem como vestígios de depredação em diversos túmulos e sepulturas.


Após a oitiva dos menores, M.O.S. (15 anos), A.T.S. (14 anos), J.C.V.L. (13 anos), J.C.S. (16 anos) e J.A. (15 anos) e D.O.G. (16 anos), todos eles, com exceção da garota (J.C.V.L.), admitiram que compareceram no local dos fatos e utilizaram a cola de sapateiro trazida por LUCAS e, em seguida, “sob os efeitos da cola” depredaram túmulos e sepulturas do cemitério.


Diego e Lucas foram indiciados pela prática dos crimes de violação de sepultura (artigo 210 do CPB) e fornecer substância ou produtos que causem dependência física ou química a menores de idade (artigo 243 do ECA).


Os adolescentes poderão sofrer medida sócio-educativa pela prática de ato infracional de violação de sepultura.


A Polícia Civil continuará monitorando os adolescentes e o cemitério local, bem como comunicará o fato ao Poder Público Municipal, para que sejam adotadas as providências possíveis para o resguardo do patrimônio público e a memória das pessoas ali sepultadas.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE