PUBLICIDADE
Caarapó

Frangosul deve quadruplicar abate de aves em Caarapó

A Doux Frangosul pretende quadruplicar o abate de frangos e iniciar a produção de industrializados na sua unidade localizada no distrito de Nova América, em Caarapó.

| CORREIO DO ESTADO


 

A Doux Frangosul pretende quadruplicar o abate de frangos e iniciar a produção de industrializados na sua unidade localizada no distrito de Nova América, em Caarapó. Uma das três maiores exportadoras de frango do País, a multinacional francesa quer ampliar a sua participação no mercado externo diante do forte crescimento do consumo mundial por esse tipo de carne.Única unidade da Doux em Mato Grosso do Sul, o abatedouro processa atualmente a média de 110 mil aves por dia, produzindo frangos inteiros e em pedaços. Ela possui 215 avicultores integrados, sendo 80 em Caarapó e 135 em municípios no entorno do abatedouro.

A sua linha industrial nas outras unidades vai desde os produtos resfriados e congelados, inteiros ou em cortes, até os elaborados, como empanados, pratos cozidos, embutidos, entre outros. Em Caarapó, haverá a produção de alguns tipos destes sub-produtos do frango.A notícia de que a indústria pretende quadruplicar a sua produção foi dada à imprensa pela secretária de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo, Tereza Cristina da Costa Dias. O prefeito de Caarapó, Mateus Palma de Farias, participou de duas reuniões com diretores da Doux para discutir o projeto de expansão, mas, segundo ele, somente em janeiro haverá um pronunciamento oficial da empresa sobre os novos investimentos.

A empresa que presta serviço de assessoria de comunicação ao Grupo Doux, em Porto Alegre, informou ontem que, por uma estratégia de mercado, os franceses têm evitado detalhar os seus novos projetos aos jornalistas. Mas a Seprotur confirmou ontem que o presidente do Grupo Doux estará em Campo Grande no próximo mês para fazer o anúncio oficial do empreendimento ao governador André Puccinelli.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE