PUBLICIDADE

Núcleo de Ensino e Pesquisa do Hospital Cassems de Campo Grande realiza 2º Seminário de Pesquisas das Residências Médicas

Quem abriu o ciclo de palestras foi o professor e doutor Antônio Grande, que falou da importância da ciência para as evidências médicas

| ASSESSORIA/GUSTAVO DE DEUS


Foto: Messias Ferreira

Nos últimos dias 01 e 02, sexta-feira e sábado, o Núcleo de Ensino e Pesquisa (NEP) do Hospital Cassems de Campo Grande realizou a segunda edição do Seminário de Pesquisas das Residências Médicas. Com o tema “Prática clínica baseada em evidências como ferramenta de qualidade”, o evento faz parte do Programa Anual de Integração do Residente 2024.

Quem abriu o ciclo de palestras foi o professor e doutor Antônio Grande, que falou da importância da ciência para as evidências médicas.

“A palestra que eu ministrei segue na direção de que o médico precisa da ciência para a tomada de decisão. Então, o modelo de tomada de decisão na saúde precisa ser orientado e guiado pela ciência. Não podemos mais continuar com o modelo ‘faça como eu faço’, que era um modelo clássico de aprendizagem na medicina. Hoje, com a residência médica, com os novos cursos de medicina, da metodologia ativa recomenda-se utilizar da melhor evidência disponível. Então, a palestra foi nessa linha, para estimular os residentes, durante esse período, a conduzirem pesquisa, a consumirem pesquisa e fazer o uso da melhor evidência disponível na ciência e na literatura de qualidade”, pontua Grande.

Fabrício Colacino, diretor do Núcleo de Ensino e Pesquisa (NEP), destaca o déficit de médicos especialistas no país e, ao formar profissionais, o NEP contribui com essa demanda.

“Para nós do Núcleo de Ensino e Pesquisa, receber os novos médicos residentes é muito importante. Afinal, no Brasil todo faltam muitos profissionais e médicos especializados. Portanto, ser um centro formador e contribuir para essa demanda que tão importante no nosso país, sobretudo no nosso estado, nos dá um enorme orgulho, porque nossos profissionais saem daqui com uma filosofia de trabalho muito humanizada. Com atendimentos baseados em evidências, com boas práticas de medicina e, sobretudo, com muito amor e carinho aos pacientes”, diz Colacino.

Ainda de acordo com o coordenador, “o nosso orgulho vem desde a base, da formação, pelos preceptores, muito bem formados e com currículo muito adequado para um programa de residência e, dessa forma, contribuindo na formação dos novos residentes, com ingresso e formação de residentes especializados em cada subárea da medicina para atender a demanda e o anseio da nossa população”.

O presidente da Caixa dos Servidores, Ricardo Ayache, recepcionou os médicos residentes e salientou que a especialização é fundamental para uma carreira profissional. Contudo, é necessário ter um olhar humano.

“Eu falei para os médicos residentes que uma especialização profissional e diferenciada é muito importante para a carreira deles. Porém, a diferenciação não é só técnica. A técnica é muito importante, mas, hoje, a gente mescla a técnica da profissão com o lado humanizado”, avalia Ayache.

Para finalizar, o presidente da Cassems ainda convidou os médicos residentes para trabalharem nos hospitais da Rede Hospital Cassems. “Nós temos 9 unidades no interior que precisam de profissionais diferenciados e espero que vocês possam trabalhar em nossos hospitais, onde serão muito bem-vindos”, finaliza Ayache.

Além da aula com o professor e doutor Antônio Grande, o seminário contou com palestras de setores importantes do hospital e do plano de saúde, como qualidade, Sesmt, CCIH, Compliance e LGPD.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE