PUBLICIDADE

Avião com cocaína é interceptado pela FAB e quebra ao meio em pouso forçado

Foram empregadas duas aeronaves de defesa A-29 Super Tucano e o avião radar E-99 na missão, que faz parte da Operação Ostium

| ANA PAULA CHUVA / CAMPO GRANDE NEWS


Avião destruído após pouso forçado em estrada no interior de São Paulo (Foto: Divulgação | FAB)

Aeronave do modelo CESNA-182  ficou destruída ao fazer pouso forçado em estrada no interior de São Paulo, na manhã desta terça-feira (9). O avião, que tinha matrícula clonada, saiu da fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai carregado com cocaína foi interceptado pela FAB (Força Aérea Brasileira).

De acordo com a FAB, a aeronave ingressou no espaço aéreo brasileiro vinda do Paraguai e levantou suspeita, pois não tinha plano de voo. Com isso, a corporação em conjunto com a Polícia Federal decidiu interceptar o avião.

Foram empregadas duas aeronaves de defesa A-29 Super Tucano e o avião radar E-99 na missão, que faz parte da Operação Ostium. Durante a interceptação, o piloto não cumpriu a ordem de pouso obrigatório em Londrina, no Paraná.

Ele seguiu viagem e acabou fazendo pouso forçado em uma pista de terra perto de Santa Cruz do Pardo, em São Paulo, por volta das 11h10 de hoje e com o impacto o avião acabou quebrando ao meio e parte da carga de cocaína ficou espalhada na estrada.

A Polícia Federal foi avisada e assumiu as medidas . O avião estava carregado com aproximadamente meio quilo de cocaína . O piloto de 30 anos, tentou fugir a pé, mas foi capturado.

Conforme apurou o Campo Grande News, a aeronave está com o CA (Certificado de Aeronavegabilidade) suspenso. Equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros também estiveram no local. O suspeito foi levado de helicóptero para a PF em Marília. 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE