PUBLICIDADE
Caarapó

Caarapó cadastra famílias para programa habitacional

Caarapó está realizando desde a última segunda-feira o cadastramento de famílias de baixa renda para o programa de habitação popular "Casa da Gente".


 

Caarapó está realizando desde a última segunda-feira o cadastramento de famílias de baixa renda para o programa de habitação popular do Governo Federal denominado “Casa da Gente”. A ação está concentrada no Centro de Múltiplas Atividades e prossegue até amanhã, no horário das 8h às 11h e das 13h às 17h.

A coordenadora da área de habitação, assistente social Juliana Fragoso, explicou que está prevista a construção de 190 casas em Caarapó neste ano. No distrito de Cristalina, já foram iniciados os serviços preliminares para a construção de 11 unidades. “Na sede, as primeiras 60 unidades serão destinadas a funcionários da Usina Nova América e às famílias que ocupam uma área nas proximidades da Delegacia de Polícia Civil, cujos cadastros foram anteriormente feitos”, disse a assistente social.

Para cadastrar-se no programa em Caarapó, os interessados devem apresentar os documentos pessoais de todas as pessoas da casa, cédula de identidade, CPF e comprovante de residência. Também é condição para o cadastramento renda familiar mensal de até um salário mínimo.

Segundo Juliana Fragoso, os cadastros das famílias serão enviados à Secretaria de Habitação de Mato Grosso do Sul, que fará a seleção das famílias, junto com a Caixa Econômica Federal. “O papel do Município é oferecer os terrenos para a implantação do projeto, que até já foram comprados, infra-estrutura, contrapartida de R$ 3,5 mil por casa e o cadastramento das famílias”, informou. O programa também tem recursos estaduais e federais.

Seleção

A seleção das famílias beneficiárias leva em conta critérios como renda familiar até um salário mínimo, família com maior número de dependentes, maior número de dependentes acima de 60 anos, família com pessoa portadora de necessidades especiais, mulher chefe de família com maior número de dependentes, condições de habitabilidade (não possui casa própria, paga aluguel ou mora em casa cedida), família moradora em área de risco (lixões, barraco de lona), família residente no Estado/Município há pelo menos dois anos e famílias beneficiárias de programas sociais do governo.

Ainda conforme a assistente social, pelo ritmo das inscrições, pelo menos mil famílias deverão realizar o cadastramento no programa de habitação até a tarde desta sexta-feira.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE