PUBLICIDADE
Caarapó

Prefeito de Caarapó anuncia programação de obras hoje à noit

O prefeito de Caarapó, Mateus Palma de Farias (PR), reúne-se com as principais lideranças políticas e comunitárias da cidade hoje, às 19h, na Câmara Municipal, para anunciar o plano de obras para 2007.

| DILERMANO ALVES


 

 O prefeito de Caarapó, Mateus Palma de Farias (PR), reúne-se com as principais lideranças políticas e comunitárias da cidade hoje, às 19h, na Câmara Municipal de Vereadores, para anunciar o plano de obras para 2007. A solenidade também vai marcar o lançamento da pedra fundamental de plantas industriais de produção de biodiesel, energia elétrica e esmagamento de soja no município.

 Conforme a programação do evento, Mateus Palma de Farias deverá anunciar a implantação de obras de pavimentação asfáltica, construção de casas populares e do novo terminal rodoviário, cujo terreno foi recentemente adquirido pela prefeitura. Ele também deverá fazer um relato das obras em andamento na cidade.

 

Bioenergia

 Mateus Palma de Farias confirmou a vinda de diretores da empresa holandesa Agrenco, que escolheram o município para a instalação de plantas industriais de esmagamento de soja, produção de biodiesel e cogeração de energia elétrica.

 

 O projeto, que será desenvolvido em parceria com a japonesa Marubeni Corporation, prevê o processamento de 500 mil toneladas/ano de soja para produção de óleo, farelo e lecitina, 116 mil toneladas anuais de biodiesel e geração de 83,1 MWh/ano de energia. A previsão de investimentos é da ordem de R$ 106,6 milhões. Os empregos gerados deverão girar em cerca de duas centenas.

 

 Mateus Palma de Farias declarou que vê com grande expectativa a implantação do projeto. “Sem dúvida, é um grande avanço para o setor de desenvolvimento econômico de Caarapó”, declarou. Ele acrescentou que “esse empreendimento vem ao encontro de uma das bandeiras da nossa administração, que é a geração de empregos”. Nesse aspecto, o prefeito de Caarapó comemora a segunda grande conquista industrial de Caarapó e menos de um ano. A primeira, anunciada em 2006 e que está em fase de implantação, é a usina de açúcar e álcool do grupo paulista Nova América. A indústria vai gerar 1.175 empregos diretos no município.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE