PUBLICIDADE
Caarapó

Escola de Caarapó desenvolve programa de coleta seletiva

A Escola Estadual "Arcênio Rojas" e o Departamento de Meio Ambiente de Caarapó iniciam hoje um projeto de coleta seletiva de lixo.

| ASSESSORIA


 

A Escola Estadual “Arcênio Rojas” e o Departamento de Meio Ambiente de Caarapó iniciam hoje um projeto de coleta seletiva de lixo. As ações serão realizadas em toda a cidade e vão até o dia 27 deste mês, com participação de alunos, professores, coordenadores e direção da unidade escolar, sob a coordenação da assistente social Juliana Fragoso, da prefeitura municipal.

O chefe do Departamento Municipal de Meio Ambiente, Ireu Natal Barros, explicou que os alunos receberam treinamento através de palestras, a fim de serem capacitados sobre os tipos de materiais que podem ser coletados O próximo passo é a coleta seletiva do material reciclável, que será depositado, conforme sua classificação – plástico, metal, papéis diversos e papelão -, em recipientes apropriados instalados na escola, fornecidos pela prefeitura.

“A direção da escola vai organizar duas equipes de coleta, que realizarão uma gincana, em que ganha a equipe que recolher mais material, que será premiada”, informou Barros, que explicou que o critério será o peso do material recolhido. Ele acrescentou que a escola também receberá prêmio de participação.

Segundo Barros, o lixo reciclável recolhido será vendido para a usina de processamento existente em Caarapó. A arrecadação será destinada à unidade escolar. Após essa etapa, está prevista a seqüência do trabalho de coleta seletiva pela Escola Arcênio Rojas, com o objetivo de “educar os alunos na área ambiental e criar hábitos de preservação do meio ambiente”, observou o chefe do Departamento de Meio Ambiente de Caarapó.

Educação

Para a realização do programa, o Departamento de Meio Ambiente confeccionou folhetos que serão distribuídos para os alunos e a população, com incentivo à prática dos três Rs: reduza, reutilize e recicle. No primeiro R, o texto alerta para a necessidade de tomada de atitudes que evitem a produção de resíduos, o que pode ser feito a partir da adoção de pequenas práticas. Com isso, cria-se uma nova mentalidade em relação a coisas simples do dia-a-dia das pessoas, como, por exemplo: aquisição de produtos com embalagens retornáveis, aproveitamento dos dois lados das folhas de papel e revisão dos textos antes da impressão no computador (se imprimir errado, o papel vai para o lixo), economizar água, luz, gás, combustível do automóvel, entre outros.

No quesito “reutilize”, a orientação é direcionada ao reaproveitamento de materiais, hoje indispensável quando se pensa em diminuir a quantidade de materiais nos lixões. É importante criar o hábito de doar roupas, brinquedos, móveis, livros e outros objetos que, para outras pessoas, possam ser úteis. Aproveitar garrafas e outras embalagens para fazer brinquedos, guardar alimentos. Reutilizar também sacolas plásticas, mas nunca objetos que impliquem na falta de higiene.

Por fim, o processo de reciclagem completa os três RS. Ele consiste em processar determinados produtos novamente. Assim, os materiais que são feitos podem voltar para as indústrias como matéria-prima para a fabricação de novos produtos. Se todos ajudam, a reciclagem pode se tornar um hábito muito bom para o Planeta Terra.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE