PUBLICIDADE
Caarapó

Nada como uma lei - Por Eurico Felix

Confira a coluna "Nada como uma lei", escrita por Eurico Felix.

| CAARAPONEWS


 

Que maravilha! Já se percebe, de uns dias para cá, as mulheres casadas satisfeitíssimas. É um burburinho só! Ai, amiga, o Cráudio tá tão legal ultimamente! Até me convidou para ir ao Recanto ontem... Não diga, menina! Pois não é que o Tonho agora deu de fazer questão de me levar na Conveniência do Cassarinho, todo dia! Eu até tenho umas coisas pra fazer, mas isso era tão raro de acontecer, que nem recuso! E o Dito, então - fala outra. - Deu cinco horas da tarde, é batata. Lá vem ele correndo pra pegar a chuteira, pra jogar no Harmonia! E quer que eu vá junto com ele! De repente ele cismou que eu gosto de jogo de bola! Eu fico toda cheia! Não é tão bom os maridos mudar assim? É tão bom a gente sentir que o marido quer sair com a gente... Tem marido sem vergonha, que não sai com a esposa nem que a vaca tussa!

Mas mulher é mesmo um bicho esquisito! E são mesmo daquele tipo "me engana que eu gosto"! Abra o olho, mulherada! Vocês não perceberam ainda que esse interesse novo, que nunca tinha acontecido antes, tem uma explicação? Será que vocês ainda não "sacaram" que os maridões estão levando vocês a tiracolo que é pra virem dirigindo o carro, por conta dessa maldita dessa lei seca, não? Eu já levei minha bicicleta para tapar o buraco do pneu! O duro que, depois de umas três cervejas a bicicleta fica muito indócil, pior que cavalo xucro! Mas, que jeito!


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE