PUBLICIDADE
Caarapó

Caarapó é a quarta no estado no ranking de demissões

Caarapó ficou com o quarto lugar no ranking de desemprego da Funsat (Fundação Social do Trabalho).

| MIDIAMAXNEWS


 

As demissões de trabalhadores superaram as contratações em 38% dos municípios de Mato Grosso do Sul no mês de julho. Conforme ranking do desempenho do mercado de trabalho formal no estado, 30 das 78 cidades sul-mato-grossenses encerraram o mês passado com déficits na geração de empregos com carteira assinada. O ranking é elaborado pelo Observatório do Mercado de Trabalho da Funsat (Fundação Social do Trabalho) da Prefeitura Municipal de Campo Grande, a partir dos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

A situação negativa apresentada por Mato Grosso do Sul em julho – saldo negativo e pior desempenho em todo o país – se relaciona aos expressivos déficits apresentados por algumas cidades. O arrefecimento do mercado de trabalho foi acentuado em Nova Alvorada do Sul (saldo de -535 empregos), Rio Brilhante (-406), Taquarussu (-390), Caarapó (-252), Naviraí (-233), Chapadão do Sul (-110), Sidrolândia (-96), Sonora (-91) e Bataguassu (-85).

A força desses saldos negativos se sobrepôs aos desempenhos positivos registrados por outros municípios – os maiores resultados positivos foram menores que os déficits mais significativos. A soma dos saldos dos cinco primeiros colocados (Campo Grande, Três Lagoas, Maracaju, Costa Rica e Dourados) resulta em 1.020 novas frentes de trabalho, 78% inferior aos 1.816 desempregos gerados pelos cinco municípios com os maiores déficits.

Saldos positivos

Campo Grande, a campeã na geração de emprego, encerrou julho com saldo de 422 frentes de trabalho, diferença entre 8.536 contratações e 8.114 desligamentos. Em seguida, aparece Três Lagoas, cujo mercado de trabalho admitiu 2.009 pessoas e demitiu outras 1.684 (saldo de 325). Maracaju, terceiro do ranking, ingressou 429 trabalhadores no mercado de trabalho e desligou 355 (saldo de 74). Costa Rica encerrou julho com geração de 73 frentes de trabalho e Dourados criou, nesse mês, 68 vagas.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE