PUBLICIDADE
Caarapó

Mateus inaugura salas de aula na Aldeia Te´ýikue


 O prefeito de Caarapó, Mateus Palma de Farias (PR), entregou na manhã de sexta-feira duas novas salas de aula na Reserva Indígena Te´ýikue construídas pela prefeitura na extensão Saverá da Escola Indígena Ñandejara-pólo. A cerimônia teve a presença dos secretários Ismael Martins Guevara (Educação e Esportes) e Carlos Martins (Administração, Finanças e Assuntos Jurídicos), do vereador indígena Agripino Benites (PT), lideranças indígenas, pais, professores, coordenadores escolares e alunos.

São duas salas de aula que totalizam 108 m² e quatro banheiros masculino e feminino, que somam 66 m². As obras foram executadas por administração direta. A prefeitura também equipou a escola com 250 jogos de mesas e carteiras escolares. A unidade escolar tem 184 alunos de 1ª a 4ª séries. No mesmo local, a atual administração já havia construído outras duas salas escolares e um posto de saúde.

Em seu discurso, o secretário de Educação apresentou a evolução dos números do sistema educacional indígena. Segundo ele, as quatro escolas indígenas possuem 965 alunos do pré-escolar ao 9° ano. “Em 2005, foi registrado um aumento nas matrículas de 15% em relação ao ano anterior”, esclareceu o secretário, acrescentando que, este ano, o aumento foi de 11% em comparação ao ano passado. “Nos últimos dois anos, 235 novos alunos foram matriculados nas escolas da reserva indígena”, informou Guevara.

O prefeito Mateus Palma de Farias, por sua vez, disse que o Poder Executivo municipal tem buscado recursos para a implantação de obras e serviços no núcleo indígena. “Conhecemos as demandas da população guarani-kaiowá”, afirmou o prefeito, “mas nem sempre temos recursos suficientes para atender essas necessidades”. Ele pediu paciência à comunidade, afirmando que “não mediremos esforços para implementar as ações que proporcionem qualidade de vida à população indígena de Caarapó, que tem sido exemplo para outras comunidades, sob o ponto de vista de participação e organização”.

Após a solenidade, as autoridades se dirigiram à quadra esportiva da sede do Posto Indígena, onde foi entregue a unidade de inclusão digital, composta de computadores doados pela Eletrosul, através do Programa Luz para Todos. A execução do projeto será em parceria com a Associação de Pais e Mestres da Escola Ñandejara e a prefeitura municipal.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE