PUBLICIDADE
Caarapó

Juiz de Caarapó diz que não existe Nepotismo no Judiciário

Drº Waldir Peixoto Barbosa, juiz da 1ª vara da comarca de Caarapó disse que não existe Nepostismo no Poder Judiciário de Caarapó.

| CAARAPONEWS


 

Em decisão magistral, o Plenário do Supremo Tribunal Federal aprovou, na semana passada a Súmula Vinculante, que veda o nepotismo nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Pelo texto, ficou estabelecida a ampliação do conceito que trata do nepotismo cruzado que é quando autoridades contratam parentes de outras para driblar a relação direta de parentesco, ou seja, uma forma de contratar pessoas para trabalharem nos cargos de confiança. A ordem vale para familiares até 3º grau.

O juiz da primeira vara da comarca de Caarapó Drº. Waldir Peixoto Barbosa informou ao CaarapoNews, após ler na Coluna Fatos & Boatos no portal de que, “cabeças poderiam rolar nos três poderes em Caarapó”, que no Poder Judiciário não existe o empreguismo de parentes, até por que o Poder Judiciário não contrata a nível municipal, e que não são os juízes que contratam os funcionários, mas o Tribunal de Justiça do Estado.

Waldir Barbosa adiantou que é contra essa prática – nepotismo - e disse ainda, que em 2005 acatou a denúncia do Ministério Público feita através da Promotora de Justiça Fabricia Barbosa Lima, requerendo o afastamento de todos os parentes consangüíneos do prefeito Mateus Palma de Farias, que ocupavam cargos de maneira irregular, ou seja, compunham o quadro de servidores sem prévia aprovação em concurso público.

Ainda segundo o juiz, está lei já existe desde 1988, porém agora a decisão do STF torna obrigatória esta proibição nos Três Poderes. Ele adiantou que essa nova súmula terá que ser cumprida e que com certeza o Ministério Público vai cobrar de quem omitir-se perante o Poder Judiciário.

 

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE