PUBLICIDADE
Caarapó

Chá Vermelho: Devorador de Gorduras - Por Paula Luisa

Artigo da farmacêutica Paula Luisa, sobre o chá vermelho, o devorador de gorduras.

| CAARAPONEWS


 

Camellia sinensis é uma arvore originária do Sudeste Asiático, China e Índia, sendo muito cultivado em paises com clima ameno e úmido. Apesar de ser amplamente encontrada em paises como Índia, Sri Lanka, Geórgia e Japão, a Camellia sinensis (L.) Kuntze de melhor qualidade é a cultivada na China. Atualmente, os verdadeiros chás provenientes de Camellia sinensis (L.) Kuntze são produzidos na China. Alguns países tentaram adaptar essa espécie a seus climas e solos, mas o resultado não foi positivo.

O sabor do chá depende do local e da forma que ele foi cultivado. A altitude, o solo e o clima têm um considerável efeito sobre o sabor. Chás cultivados em locais com alta altitude amadurecem mais lentamente e têm um rendimento mais baixo, resultando numa maior qualidade.

          Atualmente existem cinco principais tipos diferentes de chás provenientes da Camellia sinensis (L.) Kuntze: Chá Verde (Green Tea), Chá Branco (White Tea), Banchá, Chá Vermelho (Red Tea / Dark Tea) e o Chá Preto (Black Tea). Uma das principais diferenças entre esses chás é o grau de fermentação.

O Chá Vermelho é um  tipo  de  Dark  Tea.  Diferencia-se pela fermentação que ocorre no final do processo de preparo do mesmo. A primeira etapa de preparação do Chá Vermelho é a eliminação das enzimas. Logo em seguida, as folhas são misturadas (o que irá aumentar o aroma do chá). Após a mistura, permanece certo período secando. Para finalizar, ocorrem as etapas de fermentação, onde o Chá Vermelho irá adquirir a sua coloração característica, e secagem. Somente apos todas as etapas descritas acima, as folhas são selecionadas e a preparação do Chá Vermelho se encerra.

As folhas contem proteínas, glicídios, acido ascórbico, vitaminas do complexo B e bases púricas, especialmente cafeína, polifenóis: monosideos de flavonois e flavonas, catecois e epicatecois livres e esterificados pelo acido gálico e produtos de condensação, e taninos.

O chá vermelho também é conhecido como: o devorador de gorduras. Na verdade, o chá vermelho é uma variedade de chá verde que adquire determinadas características após ser fermentado. O processo de maturação demora cerca de 60 anos.

As folhas são comprimidas e armazenadas em barris, em condições muito especiais, cujo segredo continua bem guardado.

No entanto, os benefícios deste chá, (também conhecido como Pu-erh), vão muito além das já conhecidas propriedades de perda de gordura localizada e purificantes.

v     Acelera o metabolismo do fígado;

v     Favorece a redução do colesterol;

v     Depurativo;

v     Desintoxicante, usado em tratamentos gordura localizada e de beleza;

v     Antidepressivo;

v     Facilita a digestão.

O chá vermelho pode ser encontrado em cápsulas e em pó para ser diluído em água, mas é preciso o uso com cautela, pois devido a cafeína contida no chá, ele pode causar insônia.

*Paula Luisa Cusinato Leitão. Farmacêutica Responsável Farmácia Popular de Manipulação. Av. Marcelino Pires, n.º 1650 Dourados - MS. Fone 67 3423-8383/8585

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE