PUBLICIDADE
Caarapó

Adversários debocham de pesquisa divulgada

Adversários debocham de pesquisa divulgada pela Coligação "Caarapó ainda melhor" através de folhetos.

| CAARAPONEWS


 

Por André Nezzi

O resultado da pesquisa realizada pelo instituto IPMS em Caarapó e publicada nesta segunda-feira (28) pelo jornal Diário MS, foi motivo de chacota pelos adversários do atual prefeito Mateus Palma de Farias (PR), que aparece em ampla vantagem sobre os adversários segundo a pesquisa.

Clayton Antonio de Paula Araujo, o Kem, candidato a vice-prefeito pela coligação “A Força que vem do povo”, que é encabeçada por Mário Duran (PDT), disse que essa pesquisa é tendenciosa e manipulada. Segundo “Kem”, antes mesmo do Jornal Diário MS chegar a Caarapó, um folheto com a reportagem da pesquisa já circulava nas ruas da cidade pela manhã, o que segundo o candidato a vice-prefeito, demonstra que tudo já estaria armado. “Kem” ainda lembrou que esse instituto de pesquisa e o jornal que divulgou, tem ligações com o principal deputado que apóia Mateus Palma. Ele disse também que essa pesquisa é a mesma que gerou confusão em um bairro da cidade, quando os entrevistados revoltados com a postura dos entrevistadores que “caçoavam” de quem respondesse que votava em outro candidato que não fosse o atual prefeito, tentaram agredi-los, precisando os funcionários do IPMS serem retirados as pressas do local. “Achar que a população vai acreditar em uma pesquisa forjada e manipulada descaradamente como essa, é subestimar a capacidade intelectual da população caarapoense”, afirmou o candidato.

Já o candidato a prefeito Mario Duran (PDT), comentou que esse tipo de pesquisa sempre surge nessas horas e relembrou que na última eleição poucos dias antes do pleito, divulgaram pesquisa parecida com o mesmo candidato vencendo as eleições com mais de 19% e que no final a diferença ficou em menos de 1%. Mário se mostrou confiante e disse que vencerá as eleições no dia 5 de Outubro.

O candidato a vice-prefeito pelo PSOL, Agostinho Cariaga, também desdenhou da pesquisa, “gostaria de saber onde foi realizada essa pesquisa, andei pela cidade e até agora não encontrei um eleitor que tenha sido entrevistado, mas eu já esperava esse tipo de estratégia na reta final, infelizmente alguns candidatos querem enganar a população para se beneficiar”, disse.

Já o candidato a vereador Oscar Centurião (PDT), foi irônico ao comentar a pesquisa, “eu acredito sim que seja verdade esses números, a pesquisa deve ter sido feita dentro da igreja do atual prefeito ou entre seus secretários, a diferença pode ter sido essa mesmo”, ironizou.

A coligação "A força que vem do povo" estuda a possibilidade de questionar a pesquisa na justiça, segundo nos informou a sua coordenação.

 

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE