PUBLICIDADE
Geral

Artigo: Como vender o seu voto


 

Artigo: Como vender o seu voto

 

Gilmar Curioni

 

Se você quer vender algo deve saber tudo sobre aquilo que vai vender. A boa técnica de venda nos mostra que o bom vendedor conhece a fundo o seu produto ou serviço. Sabe seus benefícios, pra que existe, pra que serve, enfim, o bom vendedor convence seu “cliente” a respeito do que quer vender.

 

O que significa VOTO?

 

Vote vem do latim e significa: promessa feita, juramento, expressão de um desejo íntimo, ardente.  

 

Vender seu voto significa vender sua promessa, seu juramento, sua expressão mais íntima e ardente de um determinado desejo.

 

Votar seria então aprovar ou eleger, conceder, prometer, manifestar o que sente ou pensa por meio do voto.

 

Quando vendemos nosso voto, estamos entregando nas mãos do desconhecido uma das nossas mais íntimas expressões de desejo ou promessa ardente.

 

Vendendo o voto, vendemos a chance de dar a centenas de milhares de pessoas a oportunidade de terem um governante justo, fiel e que deseja realizar justiça social, diminuição das grandes diferenças entre pobres e ricos, saúde na hora certa aos menos favorecidos, trabalho que dignifica as famílias, entre outras coisas.

 

Vendendo o voto, entrego nas mãos do inimigo da sociedade e de Deus o poder de tomar decisões que afetarão todas as pessoas que convivem a nossa volta e precisariam ser beneficiadas pelo poder público.

 

O que significa VENDA?

 

Venda é toda vez que troco algo ou alguma coisa (no caso o voto) por certo preço que pode ser em espécie (dinheiro) ou outros favores.

 

Quando estou VENDENDO meu VOTO?  

 

1-Quando voto por dinheiro;

 

2-Quando troco meu voto por combustível, remédio, passagens, etc.;

 

3-Quando voto porque acredito em promessa de emprego e/ou serviços futuros;

 

4-Quando voto porque recebi algum tipo de favor pessoal do candidato, tais como: atendimento médico gratuito, pagamentos de pequenas contas particulares, “isenção” do pagamento de taxas e/ou impostos, etc.;  

 

5-Quando voto apenas por ter sido ajudado financeiramente;

 

6-Quando voto apenas pela aparência sem analisar os candidatos;

 

7-Quando voto em alguém apenas por ser meu vizinho, parente, conhecido sem levar em conta a competência, o caráter e o passado do candidato;

 

8-Quando me deixo levar por qualquer tipo de proposta, que mude aquele que seria meu voto consciente, para votar em benefício próprio ou de grupos de meu interesse.

 

O candidato que oferecer qualquer das coisas citadas acima entre outras tantas possíveis está tentando comprar seu voto, sua consciência, e deve ser denunciado.

 

O bom ou mau político:

 

A verdadeira função de um bom político é assegurar àqueles que trabalham poderem gozar do fruto de seu trabalho com uma moeda estável, com um serviço público eficiente, garantir a aplicação dos direitos humanos e que as pessoas tenham liberdade individual e de propriedade, além de tantos outros benefícios.

 

O mau político é aquele que vive na torcida do “quanto pior, melhor”, melhor pra ele, é claro. Por isso, ele torce para que tudo esteja em péssimas condições: saúde, educação, segurança, etc. porque assim ele sai pelos bairros fazendo “favores” em troca de voto, quando na verdade deveria estar lutando por melhoria das condições da pessoa humana junto aos poderes públicos e não privilegiando apenas suas “vítimas” das quais compra o voto com favores, corrompendo pessoas e estruturas e, com isso, acaba prejudicando outros passando injustamente “seus protegidos” à frente das filas nos prontos socorros, hospitais e repartições públicas.

 

O mau político semeia a miséria e a pobreza que são frutos do pecado e do egoísmo que desestruturam e desequilibram o projeto de Deus que nos deu de tudo através da natureza para vivermos felizes.

 

Antes de votar, sugiro que leiam “Os dez mandamentos do eleitor cristão” lançados pela Igreja Católica - Diocese de Dourados - e sigam com rigor a orientação daquela que é mãe e, com certeza, quer o melhor para todos os filhos.

 

Por fim, nesse final de campanha eleitoral, procure votar com muita fé, confiante em estar escolhendo o mais honesto e competente e que seu candidato tem chance de se eleger e fazer o melhor para sua cidade.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE